ACM Neto ameaça não liberar Alvarás de Licença para conclusão das obras do metrô de Salvador/Lauro de Freitas...A consequência desta ação seria milhões de pessoas prejudicadas

Prefeito ameaça parar as obras do metrô

Um dia após o governador Rui Costa (PT) inaugurar simbolicamente as novas estações do metrô na Avenida Paralela sem cerimônia oficial, da qual o governo Temer já havia demonstrado interesse em participar, o prefeito ACM Neto (DEM) anunciou que só vai liberar os próximos alvarás do equipamento se a CCR concordar em realizar o recapeamento da pista principal da via.

A condição imposta pelo prefeito foi anunciada na manhã desta quinta-feira (25) durante inauguração de uma via marginal à Paralela, na altura da FTC, como parte das intervenções que visam, segundo a prefeitura, visa a melhoria na fluidez do tráfego da avenida.

Em seu discurso, o prefeito fez questão de reiterar a participação da sua gestão no desenvolvimento das obras do metrô soteropolitano. "A prefeitura foi decisiva, logo nos primeiros meses do meu mandato, para que houvesse entendimento com o governo do estado e com o governo federal sobre a obra do metrô, que há 12 anos se arrastava. Era uma novela sem fim. Conseguimos superar os problemas e garantir que hoje o metrô já pudesse estar aqui em Pituaçu e em breve até o aeroporto", disse.

"Fizemos o recapeamento na Paralela na primeira gestão. Com as obras do metrô, alguns trechos foram comprometidos. Estou em negociação com a CCR. Já informei à CCR que as próximas licenças de alvará só vão sair depois que a concessionária do metrô chegar a um entendimento com a prefeitura, porque eles vão ter que recompor a base de tráfego da avenida principal, que vem sofrendo por conta das obras", avisou o gestor democrata.

"A concessionária tem a obrigação, e isso foi uma exigência da prefeitura, de implantar o novo recapeamento da Avenida Paralela", reforçou.


A Linha 1 do metrô de Salvador só foi finalizada e passou a operar depois que o governo do Estado da Bahia, através de Rui costa, assumiu. Na Linha 2, a maior parte das despesas e a administração das obras e dos serviços vem do governo do estado.

Se o metrô tivesse estagnado não haveria o interesse do prefeito e nem do governo federal em dizer que também são responsáveis pelo insucesso. Mas como o correria Rui Costa colocou a coisa para correr e o sucesso é extraordinário, agora, todo mundo quer ser o dono da glória.


Com esta ameaça feita, estaria, mais uma vez, ACM Neto fazendo chantagem numa tentativa de esconder a quebrança financeira que passa a prefeitura de Salvador?

Imagina-se que uma atitude melhor seria o prefeito pedir, educadamente e oficialmente, a ajuda da CCR Metrô para fazer o recapeamento da Av. Paralela. Ou não?

Outra pergunta que paira no ar: Esta ameaça de não liberar os alvarás de licença seria uma forma de atrasar a conclusão das obras do metrô e prejudicar a vida de milhões de pessoas que moram e trabalham na capital e na região metropolitana e, com isto, provocar a ira do povo contra o governo do estado e, consequentemente, o prefeito, como candidato à governador, tirar proveito da situação ruim por ele provocada?
                      
O certo é que o discurso ameaçador do prefeito é deselegante e tem pouca razoabilidade, pois o diálogo é o melhor caminho e com certeza, após uma boa conversa e oficialização do pedido, a CCR cumpriria sem maiores problemas a contrapartida proposta pela Prefeitura.

Às vezes o prefeito ACM Neto age como um político despreparado para o cargo que ocupa!
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.