Pesquise Aqui

Carregando...

NOTÍCIAS DA HORA

Loading...

GRANDES MÍDIAS COM UMA IMPRENSA CORRÚPTA

“Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma” – Joseph Pulitzer

sexta-feira, 27 de março de 2015

A SEDE DO LEÃO É DO TAMANHO DO PP?


A Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic) é um órgão que gerencia mais de R$ 2,5 bi em terrenos destinados a atrair indústrias para o estado. Junto com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, ex-Secretaria da Indústria e Comércio, que tem à frente o empresário James Correia, é responsável pela execução da política de atração de indústrias e de novas empresas que geram empregos para os baianos. O vice-governador e secretário de Planejamento, João Leão, indicou o presidente e o diretor financeiro da Sudic. Tenta agora, desde o início do mês, demitir dois diretores técnicos que cuidam diretamente dos terrenos da empresa. Este mês, o governador Rui Costa, depois de excluir um diretor, voltou atrás na decisão, três dias depois. Atendeu a um pedido do secretário James Correia. Arrependeu-se, ao que parece, da decisão, e novamente, retrocedeu da posição tomada. Ao que se informa, João Leão urrou mais alto protegendo a sua legenda, o PP. Tudo isso, em resumo, envolve interesses pertencentes à Sudic. Não é só nos negócios que a Operação Lava Jato detectou a sede do PP. O partido parece também que ambiciona os terrenos do governo baiano. Curioso é que durante oito anos Jaques Wagner preservou as diretorias técnicas da Sudic por considerá-las estratégicas para a política de atração de investimentos do estado, que foi o carro chefe do seu governo. Um dirigente da Federação das Indústrias da Bahia (Fieb) relatou que “os empresários se arrepiam só em pensar que terão que negociar com o PP.” Aliás, a sede do PP é tamanha que escolheu para comandar a Secretaria de Recursos Hídricos que tem um orçamento para a construção do Canal do Sertão acima de R$ 2 bilhões. O secretário indicado pela legenda, não por acaso, é Cássio Peixoto, que foi demitido do Ministério das Cidades por suspeitas de irregularidades em licitações.

LUIZA MAIA ACUSA ADVOGADA BONITINHA CONTRÁRIA AO SEU PROJETO DE DEFENDER RÉUS AGRESSORES

Advogada Thaize de Carvalho criticou projeto de lei da deputada Luiza Maia

A deputada estadual Luiza Maia (PT), autora do projeto que dispõe sobre a divulgação na internet das informações de homens condenados por agressão a mulheres, rebateu as críticas que da advogada e membro do Instituto Baiano de Direito Processual Penal (IBADPP) Thaize de Carvalho fez à sua proposta.

A parlamentar petista, em nota enviada à imprensa, disse “lamentar muito uma mulher tentar desqualificar um projeto que visa criar medidas para inibir a ação dos agressores”.

“Não tem sentido uma deputada fazer um projeto se este não for de interesse político. Além disso, pesquisando o currículo da advogada vemos que ela é defensora de réu em processo por agressão a mulheres. Se eu apresentei o projeto com interesse ‘político’ e ‘midiático’, ela está com interesse financeiro, já que defende acusados deste tipo de crime”, disparou Luíza.

A deputada explicou ainda que a proposição não tenta legislar sobre direito penal, “pois isso realmente é prerrogativa do Congresso”. “Apenas estamos solicitando medidas administrativas para ajudar a tolher o agressor. Sabendo que o nome dele estará na internet, com foto, ele vai pensar duas vezes antes de matar”, disse.

Para a petista, esse projeto é fundamental para evitar casos onde uma mulher foi morta a paulada pelo marido, na frente do filho de sete anos. O caso aconteceu em Camaçari. O agressor já tinha registro na Polícia, por ter cometido crime da mesma natureza no município de Alagoinhas.

Segundo a advogada, o Estado não poderia legislar sobre a matéria proposta por Luiza, já que seria de competência da União e não poderia criar normas consideradas estigmatizadoras contra um cidadão, que passaria a ser rotulado de criminoso ou não criminoso.

O Projeto de Lei 21.130/15 tramita na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

UNIMED NACIONAL É O NOVO PATROCINADOR OFICIAL DO BAHIA


O Esporte Clube Bahia comunica à Nação Tricolor que a Central Nacional Unimed é o novo patrocinador oficial do Esquadrão de Aço. A marca da empresa estará estampada no calção e na barra das camisas de jogo e treino do time a partir do confronto deste sábado (28), contra o Campinense, na Fonte Nova, pelo Nordestão –véspera do aniversário de 466 anos de Salvador e de 55 anos da conquista da Primeira Estrela.

“Ser parceiro do grupo mostra a força da marca Bahia no Brasil e o nosso protagonismo na região Nordeste. Com eles, valorizamos nosso quadro de funcionários e atletas e também zelamos pelo bem-estar e saúde de todos”, diz o presidente Marcelo Sant’Ana, sobre a quinta maior operadora de planos de saúde do país.

A duração do contrato com a Central Nacional Unimed é de dois anos.

“Vincular a nossa marca à de um clube como o Bahia, cuja torcida é reconhecida por sua alegria e animação, fortalece a nossa relação com os moradores de Salvador, em especial, cidade na qual temos uma filial, e também das cidades próximas”, salienta Mohamad Akl, presidente da empresa.

Luiz Paulo Tostes, diretor de Mercado, Marketing e Comunicação da CNU, também ressalta a importância do acordo firmado com o bicampeão nacional de 1959 e 1988. “Iniciativas como essa nos aproximam ainda mais dos nossos públicos e nos permitem pensar estratégias e criar laços mais fortes com os beneficiários das praças em que estamos presentes, como Salvador, neste caso”, declarou.

VÍCIO EM REDES SOCIAIS VIA CELULAR; UMA DOENÇA MODERNA


Para o professor e psicólogo Judson Riker, a atitude de ficar nas redes sociais, mesmo durante o trabalho, representa uma extensão do que já vemos nos encontros interpessoais fora do ambiente. “Acredito que esta seja uma nova doença que ainda não tenha um nome. As pessoas acabam pensando que tem uma vida social quando, na verdade, não têm vida alguma. É um verdadeiro risco que muitas delas não sabem o que estão passando”, analisou.

Segundo ele, o ambiente de trabalho em que o funcionário está lá para dar o seu melhor e colher os frutos por isso. “Caso contrário, será apenas um momento de fuga não só do próprio trabalho, como da própria vida. Se ela não consegue se adaptar a realidade, o mundo real, não tem a menor vocação para trabalhar”, considerou.

E essa maneira de acessar...

"CADA UM COLHE O QUE PLANTA", DIZ WANESSA SOBRE O FIM DE "AGORA É TARDE" NA BAND

Famosos prestigiam premiação em São Paulo28 fotos26 / 28

Ligeiramente atrasada para um show na festa da revista "Glamour", nesta quinta-feira (26), Wanessa foi abordada rapidamente pela equipe do "CQC", que questionou o que ela tinha achado do fim "Agora é Tarde", de Rafinha Bastos, com quem ela teve problemas judiciais no passado.

"Cada um colhe o que planta", disse rindo brevemente.

A Band anunciou o fim do programa através de um comunicado oficial e toda a sua produção foi demitida. A atração ficará no ar até dia 10 de abril. A emissora avisa que exibirá a série "Roma", a partir do dia 12 de abril, com 20 episódios.

Wanessa chegou acompanhada da irmã Camilla ao Nacional Club, na zona oeste de São Paulo, usando um look mais rock'n'roll. A cantora brincou com o modelito da irmã, que era mais romântico, e disse era o lado "bad girl" da família.

"Uma irmã boazinha e outra rebelde", falou enquanto fazia caras e bocas para as fotos.

SOLLA (PT) INSINUA QUE PMDB ESTÁ BLINDADO NA CPI DA PETROBRAS


O deputado federal Jorge Solla (PT) cobrou, nesta quinta-feira (26), na CPI da Petrobras, que o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, seja convocado a depor.

Fernando Soares está preso na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, e é réu na Operação Lava Jato. De acordo com o MPF, Soares é suspeito de receber US$ 40 milhões de propina em 2006 e 2007 para intermediar a contratação de navios-sonda pela Petrobras, para a perfuração de águas profundas na África e no México. Segundo a denúncia, Fernando Baiano era representante de Nestor Cerveró no esquema de corrupção.

“Não é importante aqui que se ouça Fernando Soares? Por que ele não pode vir aqui ser ouvido? O que estão escondendo?”, indagou o petista, durante sessão da CPI que ouviu a ex-presidente da Petrobras, Graça Fortes.

Solla citou matéria publicada pelo jornal Folha de S. Paulo na terça (24), segundo a qual enquanto a convocação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, não encontrou resistência de petistas, membros da CPI estariam blindando o lobista acusado de atuar pelo PMDB. “Como uma comissão como essa pode se propor a investigar com seriedade e isenção deixando de ouvir uma pessoa como essa, com o que já foi apurado no envolvimento dele. É acusado pelo MPF de ser o operador do PMDB no esquema do Lava Jato. Não pode ser blindado”, cobrou.

Nesta quinta (26), o ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli prestou depoimento ao juiz Sérgio Moro, através de uma videoconferência. Gabrielli foi ao fórum da Justiça Federal da Bahia, no bairro de Sussuarana, em Salvador, e passou 25 minutos depondo à ação que investiga corrpução na Petrobras.

CLUBE DE DESCONTOS FIRMA TRÊS NOVAS PARCERIAS EM BENEFÍCIO DO SERVIDOR DO ESTADO DA BAHIA


O Clube de Desconto do Servidor firmou parcerias com a Guardex Self Storage Salvador, as Faculdades Integradas Ipitanga (Faciip) e as Faculdades Integradas Olga Mettig (Famettig). Juntas, as empresas oferecem abatimento de até 40% sobre os serviços. Para ter acesso aos benefícios, é necessário que o servidor apresente a carteira de identidade (RG) e o último contracheque ou ainda o crachá funcional. 

Situada no bairro da Villa Laura, a Guardex Self Storage Salvador oferece serviço de depósito privativo, guarda-móveis e volumes para mudanças e reformas. É concedido aos servidores estaduais 30% de desconto sobre o valor dos três primeiros meses de aluguel. A empresa está localizada na Avenida Heitor Dias, esquina com a Rua Jorge Novis, em Salvador. Os interessados podem obter mais informações pelos telefones (71) 3014-2121 ou (71) 3382-7898.

Já a Faciip oferece 40% de abatimento na primeira mensalidade dos cursos ofertados pela instituição. A partir do segundo mês, o desconto será de 30%. O benefício é extensivo aos servidores e dependentes. Localizada na Avenida Luíz Tarquínio Pontes, nº 1.404, Lauro de Freitas, a Faciip oferece cursos MBA em Gestão de Projetos, Formação de Gestor Público, Gestão de Pessoas e Liderança Coach, além das especializações em Metodologia para Educação das Relações Étnico-Racial, Administração Estratégica de Vendas, Controladoria e Finanças, Didática para o Ensino Superior e Comunicação Integrada com Ênfase em Mídias Digitais. Mais informações podem ser obtidas no site da instituição ou pelo telefone (71) 2202-3600.

A Famettig oferece 30% de desconto sobre o valor total de sete de seus cursos, dois quais cinco são de pós-graduação e duas graduações. Os servidores têm desconto nas especializações em Psicopedagogia Institucional e Clínica, Metodologia da Educação Superior, Educação Infantil e Gestão de Pessoas e os bacharelados em Administração e Pedagogia. Os cursos são oferecidos em Nazaré, na Rua da Mangueira, nº 32. Mais informações estão disponíveis no site da Famettig ou pelos (71) 2108-1500 / 1504. O benefício também é válido para dependentes. 

Parceiras

Regulamentado pela Lei 11.568, o Clube de Desconto é gerido pela Secretaria da Administração (Saeb) e favorece servidores ativos, entre efetivos e temporários, além de inativos e pensionistas. Para usufruir do benefício, é preciso apresentar contracheque e documento de identidade ou o crachá funcional no momento da contratação do serviço.

Atualmente, o Clube possui 234 empresas parceiras distribuídas entre 28 segmentos, como academias, salões de beleza, livrarias, cursos de idiomas, escolas, faculdades, lojas de varejo, agências de viagens, restaurantes, locadoras, entre outros. A lista completa dos parceiros está disponível no Portal do Servidor.

quinta-feira, 26 de março de 2015

RUI COSTA CONVOCA SOCIEDADE E PREFEITURAS PARA O PACTO PELA EDUCAÇÃO

Resultado de imagem para RUI COSTA


No programa ‘Diga Aí, Governador’ desta semana Rui Costa destaca os compromissos de melhorar a saúde e a educação na Bahia. O governador explica o funcionamento dos consórcios interfederativos para a área da saúde e convoca todos para o Pacto pela Educação, que vai ser lançado na próxima segunda-feira (30), em Salvador.

“Nós vamos apresentar várias ações que serão feitas, desde o material didático, capacitação de professores, infraestrutura das escolas [...] Teremos gestores responsáveis por cada região e vamos monitorar os indicadores e as metas que nós colocamos para serem alcançadas”, afirma o governador na edição que vai ao ar nesta terça-feira (24).

Também falando de educação, o governador comenta sobre a preocupação da internauta Maria Juliana que postou no Blog Diga aí, governador! http://www.secom.ba.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=166 sobre o processo de transição das contratações do Pagamento de Serviço Temporário (PST) para o Regime de Direito Admnistrativo (Reda).

Rui explica que todos devem fazer a nova seleção “e que esse contrato será válido até a realização do concurso público, porque nós estamos também organizando e planejando um concurso para professor da rede estadual”.

Saúde e Água para Todos

A área da Saúde é outro assunto abordado no programa. O governador define que “o consórcio será uma parceria do Estado da Bahia com o município. Juntos, nós vamos fazer a gestão da regionalização da saúde”.

Ainda no programa, Rui justifica a agenda extensa de trabalho que tem mantido, desde o início da gestão, com inaugurações e visitas a escolas e hospitais na capital e no interior do estado. “É importante ler os relatórios, importante ver as fotografias, mas nada melhor do que sentir com o coração cada realidade e saber o que precisa ser feito, o que precisa ser melhorado para que a população tenha uma melhor saúde, uma melhor educação”.

Em referência ao Dia Mundial da Água, comemorado no último domingo (22), o governador anuncia que vai ao município de Santa Brígida, no nordeste do estado, para lançar o ‘Água para Todos’, projeto que transforma “água salgada em água doce para o povo beber”.

O programa ‘Diga Aí, Governador’ é produzido pela Secretaria de Comunicação Social (Secom), veiculado toda terça-feira, às 7h30, pela Rádio Educadora FM 107,5 MHz e reproduzido por vários veículos de comunicação. Está disponível na internet e pelo telefone 0800-071-7328.

VEJAM AÍ LAU, VARELA E ADELSON CARVALHO : DELEGAÇÃO DA ETIÓPIA CONHECE PROGRAMAS DE SEGURANÇA ALIMENTAR DA BAHIA; SERRINHA FOI O MUNICÍPIO ESCOLHIDO...SE LIGUEM!



Coordenada pelo Centro de Excelência contra a Fome (DF), em parceria com o Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA), a delegação visita nessa sexta – feira (27), as experiências exitosas da Cooperativa dos Agricultores Familiares e de Economia Solidária (COOPAFES), no município de Serrinha. Em destaque, o processamento de polpa de frutas, hortaliças, e os sistemas de cisternas de 1ª e 2ª água. 


O aprendizado vai fortalecer a iniciativa Etíope de Alimentação Escolar, programa iniciado em 1994, em 40 escolas e cobrindo atualmente 1.187 escolas e 640 mil crianças em situação de insegurança alimentar crônica em seis das nove regiões do país. Diversos estudos internos e externos conduzidos para avaliação do programa indicam que ele obteve efeitos positivos na matrícula e frequência escolar, assim como na redução das taxas de evasão, especialmente entre as meninas. A comitiva, que reúne membros dos Ministérios da Educação, Agricultura, Trabalho, Saúde, e Desenvolvimento Econômico da Etiópia, permanece na Bahia até o dia 28.



delegação da etiopia - 2
A alimentação escolar da rede estadual já atraiu visitação de 16 delegações de países, nos últimos anos, como Tanzânia, Mali, Malawi, Senegal, Haiti, Zâmbia e Costa do Marfim, sendo referência para esses países africanos e para o Centro de Excelência Contra a Fome do Banco Mundial de Alimentos das Nações Unidas PMA/ONU.

PREFEITURA E ÍNDIOS FAZEM RODA DE DIÁLOGO PARA PLANEJAMENTO DE PROGRAMA DE FORMAÇÃO CONTINUADA, SOBRE A HISTÓRIA E AS CULTURAS INDÍGENAS DO MUNICÍPIO


Wakay dando um show com a sua flauta

A Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas (PMLF), por meio da Secretaria de Educação (Semed), realizou nesta quarta-feira (25), no Cine Teatro, a etapa de roda diálogo de planejamento do programa de formação continuada, sobre a história e as culturas indígenas do município. A capacitação “Ipitanga: Reflexões teórico-metodológicas acerca da ancestralidade indígena” será executada no início de abril, numa parceria entre a gestão e representantes da Reserva Thá-fene.

A formação terá como público-alvo professores de história, geografia, filosofia, sociologia e artes, da Rede Municipal de Ensino, sendo realizada em quatro etapas, com atividades relacionadas às vivências e história da Reserva. Estiveram presentes na reunião representantes da Semed e da nação indígena tupinambás.

“Nessa etapa vamos verificar os princípios teórico-metodológicos que respalda a ancestralidade no município de Lauro de Freitas, reverenciando a matriz indígena e a chamada memória ipitanguense”, destacou a coordenadora de ações identitárias da Divisão de Ações Afirmativas da Semed, Tina Tude.

CRONOGRAMA FINAL:
3ª Etapa: Epistemologia Fulni-ô: Vivências e segredos da Thá-fene
Data: 01 de abril de 2015
Local: Reserva Thá-fene - Quingoma
Horário: 14h às 17h;
4ª Etapa: Mostra de Artes Indígenas ( Apresentação dos alunos do Projeto OAI) e o show do Wakai.
Data: 15 de abril de 2015
Local: Reserva Thá-fene – Quingoma
Horário: 14h às 17h.

Fonte: Agecom/PMLF

72,9% DAS OBRAS DA INTEGRAÇÃO E TRANSPOSIÇÃO DO SÃO FRANCISCO ESTÃO CONCLUÍDAS

Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados

O ministro da Integração Nacional, Gilberto Magalhães Occhi, comentou sobre as obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco durante participação na Comissão Externa da Câmara sobre o tema. Ele afirmou que a obra tem atualmente 72,9% de execução física e voltou a assegurar sua conclusão para 2016. "O nosso trabalho é acompanhar, gerenciar e buscar soluções para que a obra seja entregue a esses brasileiros", disse o ministro, ressaltando que a transposição vai beneficiar 390 municípios do semiárido nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba. Ele também destacou que atualmente a obra mobiliza 8.363 trabalhadores com frentes de trabalho em regime 24 horas. "Cerca de 30 profissionais, entre técnicos, gestores e engenheiros do ministério, estão no local para acompanhar a obra", disse. O Projeto de Integração do Rio São Francisco tem 477 quilômetros de extensão, configurando-se como a maior obra de infraestrutura hídrica do país. A obra acontece em dois eixos (Leste e Norte) e terá 14 aquedutos, nove estações de bombeamento, 27 reservatórios e quatro túneis. O ministro ainda apresentou à comissão da Câmara o Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, que terá investimento de R$ 2,294 bilhões, valor independente do Projeto de Integração. Ele tem como objetivo recuperar, preservar e conservar a bacia através de ações de sustentabilidade ambiental.

IRMÃO DE IVETE SANGALO É TRANSFERIDO PARA UTI E ENTUBADO


O irmão da cantora Ivete Sangalo, o empresário Jesus Sangalo, está entubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Aliança, em Salvador. Ele precisou ser transferido na noite desta terça (24) porque seu quadro clínico piorou, desde que sofreu um acidente de carro no começo da semana na Pituba.

Jesus Sangalo também não pôde realizar a tomografia marcada para hoje porque teve crises convulsivas.

Em entrevista ao site Ego na manhã desta quarta (25), o irmão do empresário, Ricardo, relatou detalhes do acidente. "Olha, o acidente dele não foi grave. Ele foi socorrido por uma ambulância do Samu e levado para o hospital. Não chegou a quebrar nada, não aconteceu nada grave. Ele está em bservação no hospital por segurança e vai sair quando os médicos autorizarem. Mas não é um estado grave, apenas exige atenção neste momento", afirmou.

DEPUTADO DIZ QUE INTEGRANTES DO PSDB QUEREM SUCATEAR A PETROBRAS PRA PRIVATIZAR

Foto: Divulgação

Foi instalada, nesta terça-feira (24), a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras. Setenta parlamentares, entre deputados e senadores, compõem o colegiado. De acordo com o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), ato reafirmou o propósito de luta contra as tentativas de privatização da Petrobras. Presidente do colegiado, Magalhães disse que integrantes do PSDB tentam “enfraquecer a petrolífera, de olho na sua privatização”. Para dar base ao comentário, o comunista citou a pesquisa recente do DataFolha que mostra que 61% dos brasileiros são contra a privatização. “É inadmissível que todo o capital institucional e o seu valor de mercado sejam dilapidados. A Petrobras hoje representa 15% dos investimentos do país e 10% do nosso PIB”, afirmou. Davidson aproveitou para condenar “Os que dizem que a empresa deveria se limitar apenas à produção e exploração de petróleo”. “Isso é um retrocesso para a condição de país exportador de produtos semifaturados”, finalizou.

EM AUDIÊNCIA, POLICIAIS MILITARES PEDEM MAIOR ATENÇÃO AOS 'DIREITOS HUMANOS' PARA A CATEGORIA

Foto: Angelino de Jesus / OAB-BA

O presidente da Associação de Praças e Policiais Militares da Bahia (APPM), José Roque, questionou 'a violência' que os policiais militares e da falta dos direitos humanos para a classe durante a audiência pública realizada pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Bahia (OAB-BA) na manhã desta quarta-feira (25) . “Os direitos humanos também tem essa obrigação, de cuidar dos policiais militares. A violência que o policial militar sofre um grande desrespeito à sociedade. O policial militar não precisa ser execrado, ele sabe da sua missão. Mas como pode o policial militar exercer sua atividade, sendo execrado a todo o momento?”, desabafou. José Roque disse que os policiais precisam do apoio dos “direitos humanos para combater a marginalidade”. O presidente da APPM ainda asseverou que os direitos dos policiais são limitados, sendo impedidos de se sindicalizarem, de fazerem greve, e que são presos por questões administrativas da corporação. Para Roque, quando um policial sofre uma violência, ele fica muito vulnerável, e por isso, a sociedade sofre as consequências. “O serviço policial militar precisa ser prestigiado, porque nós também queremos prestar o melhor serviço à sociedade, mas nós também queremos esse reconhecimento”, conta. José Roque defende ainda um modelo de segurança mais eficaz e diz que a policia faz um serviço de “excelência”, e que só é dado visibilidade aos fatos negativos.


Major Pita | Foto: Angelino de Jesus/ OAB-BAO vice-presidente do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais, Jorge Falcão, afirmou que é preciso "enxergar a violência policial sob a ótica da violência do Estado contra policiais”. Para ele, o policial ser morto fora do serviço, é um exemplo da violência do Estado. Falcão diz que o momento é para se “discutir as condições de trabalho do policial”. O sindicalista diz que o maior número de mortes de policiais rodoviários federais, por exemplo, é em decorrência de acidentes em serviço, com viaturas em péssimas condições uso, com falta de blindagem das viaturas, e que o “monopólio” de uma empresa fabricante de armamentos, que produz armas falhas, expõe mais ainda a vida do policial. O chefe de Comunicação da Polícia Militar da Bahia, Major Pita, afirmou que a “percepção dos direitos humanos e do ser policial, tem sofrido uma revolução muito grande e constante”. “Antigamente, pregava-se que eram as minorias, que seriam os negros, os homossexuais e hoje, nós, policiais militares, estamos aqui, querendo um espaço nessa sociedade. Sociedade que, muitas vezes nos culpa, nos julga de forma antecipada, nos impõe uma culpa, e muitas vezes, nem o direito da ampla defesa e do contraditório é respeitado. Mas nos sentenciam, nos cobram, exigem que sejamos, sim, heróis”, afirma. Pita afirma que 3% dos policiais baianos respondem a processos administrativos.


Eduardo Rodrigues | Foto: Angelino de JesusO vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Eduardo Rodrigues, avalia que a sociedade tem “uma interpretação ruim dos direitos humanos, pensando que eles só poderiam defender os marginais ou os bandidos”. “Na verdade, os chamados direitos humanos são um sistema complexo de direitos essenciais a todo cidadão e que tem uma ligação íntima com o Estado Democrático de Direito. São aqueles direitos que podem ser desde a liberdade, o direito à vida, até direitos que vem de outras categorias culturais, sociais e econômicas”, esclarece Rodrigues. O vice-presidente da comissão diz que, em verdade, "os policiais já são abarcados por esses direitos”. “O que nós temos que fazer é criar um caminho para que possamos acessar essas instituições, que são instituições históricas, representações de policiais, principalmente as militares, que são muito rígidas. Entretanto, essas questões passam por tramites legislativos”, ponderou.

"COMUNIDADE GAY, EU SOU SUA FILHA": FILHA CRIADA POR CASAL LÉSBICO CRESCE E SE REVOLTA CONTRA O CASAMENTO GAY


"Comunidade gay, eu sou sua filha". É assim que a advogada Heather Barwick começa a carta aberta que publicou na internet. Criada por duas mães, ela desabafou contra o casamento gay. "Estou escrevendo para vocês porque estou 'saindo do armário'. Eu não suporto o casamento gay".

Heather conta que seus pais biológicos foram casados brevemente e que sua mãe sabia que era gay antes de se casar, mas "as coisas eram diferentes naquela época". Ela deixou seu marido quando Heather tinha cerca de três anos porque queria estar com alguém que realmente amava: uma mulher. O pai foi embora e não apareceu mais.

A menina viveu com suas mães em uma pequena casa em uma área onde viviam pessoas liberais e de "cabeça aberta". "A parceira da minha mãe me tratava como se eu fosse sua própria filha", diz.

Ela relembra com carinho as pessoas homossexuais que conheceu: "Vocês me ensinaram a ser corajosa, principalmente quando a vida está difícil. Vocês me ensinaram a ouvir. E a dançar. E a não ter medo das coisas que são diferentes".

A advogada especializou-se na defesa de casais gays em sua carreira. Anos depois, começou a refletir sobre a relação de crianças com pais heterossexuais a partir de seu próprio casamento. "Somente agora, vendo meus filhos amando e sendo amados por seu pai todos os dias, vejo a beleza e a sabedoria na família tradicional".

Ela conta que amava muito a parceira de sua mãe, mas que se magoava pela ausência de uma figura masculina e paterna. "A ausência do meu pai criou um grande buraco em mim. Eu cresci cercada de mulheres que diziam que não precisavam ou não queriam um homem. Ainda assim, quando pequena, eu queria desesperadamente um pai".

Ela lembra que mesmo famílias formadas por casais heterossexuais estão sujeitos a divórcio, abandono, infidelidade, violência e morte. No entanto, afirma que a estrutura familiar que tem mais chances de sucesso é aquela em que as crianças são criadas por um pai e uma mãe.

Ela pensa que filhos de casais do mesmo sexo podem estar sofrendo e silenciando a dor. E diz que essas crianças deveriam ter a liberdade de dizer aos pais que as coisas estão sendo difíceis para elas, seja pelo divórcio, seja pela situação envolvendo uma adoção ou mesmo pelo simples fato de que não se adaptaram à ideia de ter pais do mesmo sexo.

"Mas filhos de pais do mesmo sexo não têm voz. Não sou só eu, somos muitos. Muitos de nós temos medo de falar, porque parece que vocês [casais gays] não estão ouvindo ou não querem ouvir".

RUI COSTA BUSCA JUNTO A PRESIDENTE DILMA AÇÕES PRIORITÁRIAS PARA A BAHIA

Rui Costa se reuniu, também, com outros governadores do Nordeste

Em meio ao cenário de contenção de gastos e de ajuste fiscal no país, a qualidade e a eficácia nas ações da administração pública tornam-se imprescindíveis. Esta avaliação foi feita pelo governador da Bahia, Rui Costa, após participar de encontro conjunto dos governadores do Nordeste com a presidente Dilma Rousseff, nesta quarta-feira (25/3), no Palácio do Planalto, em Brasília. Os gestores entregaram dois documentos com posições e pedidos à presidenta Dilma.

Manter as políticas de desenvolvimento regional e de distribuição de renda, a manutenção dos investimentos em curso do PAC e abertura de limite de crédito para os estados são as principais pautas de interesse dos chefes do Executivo da região. Eles querem também "alternativas de novas fontes para o financiamento na Saúde, com a taxação de grandes fortunas para este fim", como descrito em um dos documentos, além de apoio para a segurança pública e para as ações de convivência com a seca.

Na avaliação do governador Rui, este é justamente o momento de apontar prioridades; diante do ajuste fiscal, "é preciso afunilar e alinhar". Na Bahia, obras de infraestrutura hídrica e de logística, a exemplo de duplicação de rodovias e da implantação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste são alguns dos empreendimentos do PAC imprescindíveis, conforme pontuou o governador. "Essas obras são estruturantes, fazem parte da política de desenvolvimento regional. A autorização de crédito pelo Ministério da Fazenda é fundamental para que possamos manter o nível de emprego e atividade", assinalou Rui Costa.

O grupo composto por governadores compilou um posicionamento político num segundo documento divulgado também nesta quarta-feira. No texto, eles defendem valores democráticos. O governador Rui disse que "um dos pilares fundamentais de qualquer país democrático é o respeito às eleições diretas, em que o povo escolhe seus governantes e, portanto, a eleição é um valor universal", pontuou ao alertar que é preciso a manutenção do Estado de Direito no país, sob pena de colocar em risco a Constituição Brasileira.

Os governadores vão solicitar agenda no Supremo para pedir análise da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que trata da questão dos royalties do petróleo - a ADI tramita há dois anos na Casa. Também está previsto um encontro entre eles e a bancada do Nordeste no Congresso. Esta agenda deve acontecer dia 15 de abril, na Câmara dos Deputados. O próximo encontro geral do grupo está marcado para dia 8 de maio, desta vez, sediado no Rio Grande do Norte.

MAIS DE 7 MILHÕES TRABALHAM OU ESTUDAM FORA DA CIDADE ONDE MORAM


Mais de 7 milhões de pessoas se deslocavam, em 2010, para trabalhar ou estudar em municípios diferentes daqueles em que moravam. O dado está em estudo inédito divulgado nesta quarta-feira, 25, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre concentrações urbanas e arranjos populacionais.

O maior fluxo entre municípios do País é Guarulhos/São Paulo. No total, 146,3 mil pessoas se deslocam regularmente entre as duas cidades, segundo o Censo 2010. A grande maioria, 118.020 pessoas, sai de Guarulhos para trabalhar ou estudar na capital e 28.310 fazem o sentido contrário.

O IBGE não aponta qual é a periodicidade do deslocamento, mas sabe-se que, em cidades vizinhas, trabalhadores e estudantes costumam fazer o trajeto de ida e volta diariamente. Outro grande deslocamento no Estado acontece entre Osasco e São Paulo. Pouco mais de 91 mil pessoas vão de Osasco para a capital, para trabalhar ou estudar, e 20.688 vão de São Paulo para Osasco, somando 112,4 mil pessoas que se deslocam entre as duas cidades.

O maior fluxo que não inclui a capital é entre Santo André e São Bernardo do Campo (69,7 mil pessoas). Saem de Santo André para trabalhar ou estudar em São Bernardo 45.598 pessoas. Pouco mais de 24 mil fazem o sentido contrário.

Rio/São Paulo

A pesquisa mostra também um intenso deslocamento entre Rio de Janeiro e São Paulo para estudo ou trabalho. Apesar da distância de mais de 400 quilômetros entre os dois núcleos urbanos, o Censo 2010 apontou que 13.400 pessoas se deslocam entre eles, 57,7% para trabalhar, 40,5% para estudar e 1,9% para trabalhar e estudar.

A pesquisa do IBGE não informa quantas pessoas vão do Rio para São Paulo e vice-versa. O fluxo entre Rio e São Paulo é apontado como "caso especial" no estudo sobre concentrações urbanas e arranjos populacionais, especialmente pela grande distância entre as duas cidades.

"Os casos especiais foram identificados e serão destacados por representarem tendências ou aspectos relevantes da urbanização brasileira", diz a pesquisa, que não aponta com que regularidade esses trabalhadores e estudantes se deslocam.

Os técnicos dizem que é improvável o deslocamento diário. Em geral, os deslocamentos são semanais.

MÁRCIO PAIVA É SUSPEITO DE RECEBER R$ 200 MIL MENSAIS' DE EMPRESAS BENEFICIADAS COM CONTRATOS DE OBRAS, DIZ PRESIDENTE DO PSL DE LAURO DE FREITAS

Foto: Tácio Moreira/Metropress
Prefeito Márcio Paiva (PP) é denunciado pelo presidente do PSL de Lauro de Freitas.
Fernando Lima, enviou uma carta-denúncia ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), ao Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA), à Polícia Federal e ao próprio prefeito, acusando-o de receber R$ 200 mil mensais de empresas.

As coisas não andam boas para o prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva (PP). O presidente do PSL daquele município, Fernando Lima, enviou uma carta-denúncia ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), ao Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA), à Polícia Federal e ao próprio prefeito, acusando-o de receber R$ 200 mil mensais de um empresário -- intitulado Roberto Galego -- que, "frequentador onipresente" do gabinete de Paiva, seria beneficiado com contratos da Prefeitura.

De acordo com o documento assinado no último sábado (14) por Lima, circula pela cidade a informação de que "está escancarado o cadastro de empresas de fachada com diversos laranjas simplesmente para ser [sic] contratadas pela empresa de senhor Galego para receber valores de obras superfaturadas e não feitas, ou feita por um valor e recebido outros valores". 

Na carta, o dirigente local do PSL solicita oficialmente as cópias dos contratos firmados entre o Município e as empresas de Galego, assim como os dados dos valores recebidos e repassados, obras executadas, já entregues ou não, e a informação de que cargo o empresário exerce na gestão de Paiva. 

"O senhor não foi eleito para surrupiar os cofres públicos (e eu não estou a acusá-lo e sim é o que ouvimos), enquanto a população desta cidade apodrece nos guetos e becos da miséria", escreveu Lima. "Se de fato o senhor está a receber propinas deste senhor, isso precisa ser encaminhado às autoridades competentes. E não vale me ameaçar de morte, já cansei disso", completou.
Fonte: Metro1 de Mário Kertezs e Rádio Metrópole

Ver imagem no Twitter

LAURO DE FREITAS: PRESIDENTE DO PMN CONVIDA À TODOS PARA EVENTO ONDE SERÃO ABORDADOS ASSUNTOS VISANDO AS ELEIÇÕES DE 2016

EDSON CORREIA, PRESIDENTE DO PMN CONVIDA À TODOS PARA PLENÁRIA ONDE SERÃO DISCUTIDOS OS RUMOS DO PARTIDO NAS ELEIÇÕES DE 2016
O presidente do PMN de Lauro de Freitas, Edson Correia convida à todos para evento do partido, na Sexta-feira, 27 de Março, à partir das 18:00hs, no Plenário da Câmara de Vereadores, no Centro da cidade, onde abordará assuntos com objetivos visando as eleições de 2016.

GANÂNCIA POR PETRÓLEO, IMPERIALISMO, GOLPE DE ESTADO: GOVERNO DOS EUA TENTA ASSASSINAR PRESIDENTE DA VENEZUELA EM 12 DE FEVEREIRO DE 2015

Joka Madruga / Flickr

Ave simpática da fauna amazônica, o tucano é bem conhecido por seu espetacular bico de cor vistosa. Mas também é o nome de um agressivo “pássaro de aço” fabricado pela construtora brasileira Embraer, cuja denominação militar é EMB 312, e cujos dois modelos mais vendidos são: o T-27, em sua versão de treinamento, e o AT-27, armado para ataques em terra. É uma das aeronaves de treinamento mais vendidas no mundo. A aviação militar da Venezuela, por exemplo, possui cerca de trinta Tucanos.

E precisamente um desses tucanos militares, artilhado para atacar, deveria bombardear o Palácio de Miraflores, em Caracas, no último dia 12 de fevereiro. E matar o presidente Nicolás Maduro. Tinha como missão, da mesma forma, atacar o Ministério da Defesa e destruir o edifício que abriga os estúdios do canal de televisão internacional Telesur, a fim de semear o caos e a confusão.

Segundo revelou o próprio presidente Maduro, a tentativa de golpe foi desarticulada graças à habilidade dos organismos de inteligência bolivarianos. Eles permitiram a prisão de um grupo de oficiais da aviação e de civis uniformizados. “Trata-se – declarou o mandatário venezuelano – de uma tentativa de utilizar um grupo de oficiais da aviação para provocar um ataque e um atentado golpista à democracia e à estabilidade da nossa pátria; é o último suspiro do chamado 'golpe azul' de um ano atrás, em fevereiro-março de 2014”.

Nicolás Maduro contou que um dos oficiais envolvidos estava “comprometido” desde o ano passado com grupos de ultradireita venezuelana que procuravam gerar novamente distúrbios violentos no país. O presidente revelou que, depois de uma série de investigações, as autoridades militares exigiram que esse oficial fosse banido das forças armadas. “Mas há algumas semanas – explicou o mandatário –, vários opositores o contactaram de novo, pagaram-lhe uma soma importante em dólares e confiaram a ele várias missões. Ao mesmo tempo, a embaixada do Estados Unidos lhe concedia um visto com data de 3 de fevereiro e lhe garantia que, 'se isso falhar, já sabe, tem um visto para entrar nos Estados Unidos por qualquer uma de nossas fronteiras'”.

A partir daquele momento – continuou relatando Nicolás Maduro –, esse oficial contatou mais quatro companheiros para executar as missões “planejadas de Washington”. Uma delas consistia em gravar em vídeo declarações do general de aviação Oswaldo Hernández Sánchez na prisão. Ele foi detido por tentar dar um golpe de Estado em 2014.

“A ordem era gravar um vídeo desse general, a quem apelidam de El Oso [O Osso, em tradução literal], e em 12 de fevereiro, nos atos de comemoração, pegar um avião Tucano e atacar o Palácio de Miraflores e outros 'objetivos estratégicos', como o Ministério da Defesa, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) e a sede da Telesur. A ordem de iniciar a ação se dispararia no momento em que um jornal de oposição publicasse o que eles chamavam de 'programa de governo de transição'”.

Por sua vez, Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, e Jorge Rodríguez, prefeito do município Libertador, contribuíram em Caracas, no último dia 13 de fevereiro, com mais detalhes da tentativa golpista. Ambos os dirigentes chavistas confirmaram que os oficiais detidos haviam admitido que a publicação de um “manifesto” na imprensa era uma das senhas para lançar a tentativa, cujo código era Operação Jericó.

Ambos revelaram que, segundo declarações dos presos, os golpistas tinham a intenção de “liquidar” desde o primeiro instante, além do presidente Nicolás Maduro, aos próprios Diosdado Cabello e Jorge Rodríguez, e a duas personalidades bolivarianas: Tibisay Lucena, presidenta do CNE, e Tareck e Aissami, o ex-ministro do Interior e atual governador do estado de Aragua.

Por outro lado, identificaram, além do general Oswaldo Hernández, El Oso, outros supostos cabeças da conspiração. A saber: o capitão Héctor José Noguera Figueroa, o coronel José José Suárez Rómulo, o primeiro tenente Ricardo Antich Zapata (supostamente encarregado dos contatos com a embaixada dos Estados Unidos) e o primeiro tenente Luis Hernándo Lugo Calderón. Também mostraram parte do arsenal apreendido, em particular armas de alto calibre, como fusis semiautomáticos AR-15, metralhadoras e granadas. Da mesma forma, revelaram que descobriram mapas da cidade de Carcas com vários “alvos estratégicos” marcados: o Palácio de Miraflores, os ministérios da Defesa, do Interior e de Justiça e Paz; o Conselho Nacional Eleitoral, a Direção de Contrainteligência Militar e o canal Telesur.

Cabello e Rodríguez designaram como “autores intelectuais” da tentativa golpista e do projeto de magnicídio duas personalidades da oposição: Antonio Ledezma, prefeito de Caracas (preso no último dia 19 de fevereiro), e Julio Borges, deputado da oposição. Também afirmaram ter provas da participação de pessoas da embaixada norte-americana: “Uma funcionária da embaixada chamava as esposas dos generais venezuelanos e lhes dizia que o nome de seu marido estava na lista de pessoas sancionadas pelo Congresso dos Estados Unidos. E que o visto de toda a sua família para ingressar em território americano havia sido invalidado. Tentando criar confusão nas famílias dos oficiais”, explicou Jorge Rodríguez.

O presidente Maduro disse, por sua vez, ter em seu poder o “plano de governo” redigido pelos golpistas, no qual se eliminam os poderes públicos e se ameaça os cubanos das missões de serviço social (saúde, educação, esporte). “Também falam – disse maduro – em privatizar a PDVSA (Petróleos de Venezuela Sociedad Anónima), em dissolver todos os poderes públicos, suspender as garantias democráticas, liberalizar o sistema de câmbio e presentear a oligarquia com dólares mais uma vez”. O presidente acrescentou que, nesse “plano de governo”, os golpistas “lançam uma ameaça contra o que chamam de “coletivos” – que nós sabemos que é o povo venezuelano –, anunciando que, quando chegarem ao poder, atuarão contra eles com toda a força militar. E os cubanos das missões na Venezuela teriam 24 horas para se apresentar nos escritórios do novo governo de fato ou 'enfrentarão as consequências (…)'”.

Apesar de todos esses detalhes e provas trazidos pelas máximas autoridades venezuelanas, os meios de comunicação internacionais (inclusive na América Latina) deram pouco crédito a esse anúncio de intenção de golpe de Estado. Essa “incredulidade” faz parte – há 15 anos – da estratégia dos grandes meios de comunicação dominantes em guerra contra a revolução bolivariana, para desacreditar as autoridades bolivarianas. Indiferente a essa atitude hostil, o presidente Nicolás Maduro continuou explicando, com perseverança pedagógica e com todo o tipo de provas, como, desde o falecimento de Hugo Chávez (há exatamente dois anos), e desde sua eleição (14 de abril de 2014), um “golpe lento” está em marcha para tentar derrotá-lo.

Desta vez, o golpe seria executado em quatro fases. A primeira começou no começo de janeiro de 2015, quando o presidente Maduro realizava uma longa viagem ao exterior (China, Irã, Catar, Arabia Saudita, Argélia e Rússia). Essa fase foi realizada com o apoio de setores do empresariado, que impulsionaram campanhas de retenção de alimentos básicos e produtos de primeira necessidade, com a finalidade de criar escassez e mal estar, preparando as condições para que os cidadãos saíssem às ruas para protestar e saquear supermercados. O que não aconteceu.

Na segunda fase, os grandes meios de comunicação internacionais intensificaram a difusão de reportagens, notícias e artigos que davam uma imagem distorcida da realidade venezuelana. Fazendo crer que, no país do “socialismo do século XXI”, estava-se produzindo uma autêntica “crise humanitária”. O presidente Maduro denunciou, na ocasião, o detestável papel desempenhado nessa fase da Operação Jericó por vários jornais espanhóis (El País, ABC).

A terceira etapa deveria ser protagonizada por um “traidor” que, na televisão e nos grandes meios de comunicação, faria um chamamento solene à rebelião. Ainda que o presidente não tenha deixado claro quem seria esse “traidor”, alertou os cidadãos: “Não quero alarmar ninguém, mas sou obrigado a dizer a verdade (…) Estão procurando um traidor e peço ao povo que esteja alerta”.

A quarta fase do golpe é a que se desvelou em 12 de fevereiro, com a participação de um grupo de oficiais direitistas da aviação militar, financiados pelo estrangeiro. Então, seria anunciado o “programa de governo de transição”. E se enterraria a revolução de Chávez.

Mas inclusive em quatro fases, o golpe fracassou. E a revolução bolivariana continua viva.

Carta Maior - Internacional
Tradução de Daniella Cambaúva

quarta-feira, 25 de março de 2015

ATLETAS DE BASE COMUNITÁRIA DISPUTAM CAMPEONATO DE KARATÊ NO GINÁSIO DE ESPORTES DE LAURO DE FREITAS


“Sem as aulas do karatê, a gente ia ficar na rua correndo risco de sofrer qualquer tipo de violência”. Quem garante é o estudante Iago Oliveira, 13, integrante da delegação do projeto Karatê do Saber - Base Comunitária de Segurança (BCS) de Fazenda Coutos, que disputou neste domingo (22), das 9h às 15h, o campeonato Lauro de Karatê – 2015. Durante todo o dia, os karatecas participaram da apresentação de Katá, com exibição de técnicas de ataque e defesa, nas modalidades individual e coletiva. A cerimônia de abertura contou com a exibição do Takwondo da Base Comunitária de Segurança (BCS) de Itinga. 

O maior incentivo para Iago vem da diarista Zélia Gomes, mãe do atleta, que, na arquibancada do Ginásio de Esportes de Lauro de Freitas, vibrou com as medalhas conquistadas pelo grupo. Para Zélia, os policias que coordenam o projeto são como pais para os alunos, “quando meu filho falta aula, eles ligam para saber o motivo de ausência, se preocupam com problemas familiares, frequência e assiduidade na escola, e ainda encaminham para o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) quando é necessário, por isso estamos colhendo frutos tão preciosos”. 

O projeto Karatê do Saber é uma das ações do Programa Pacto pela Vida (PPV) do Governo do Estado, que incluem atividades de integração social e desenvolvimento humano nas Bases Comunitárias de Segurança. 

Os karatecas da Base Comunitária de Fazenda Coutos conquistaram 16 medalhas, 4 individuais e 12 coletivas. O resultado garantiu o 4º lugar na colocação geral, e tornou apto alguns atletas para disputarem a Copa Brasil de Karatê Interestilo, que acontecerá no mês de abril, em Lauro de Freitas. Para o PM Alisson Guimarães, idealizador e coordenador do projeto, “a iniciativa é um importante instrumento para a erradicação da violência e a inserção social de jovens que vivem em situação de vulnerabilidade”. 

Realizado pela Federação de Karatê Interestilos da Bahia (FKIBA), o evento reuniu cerca de 300 atletas da Região Metropolitana de Salvador e interior do estado.

PL ENTRA COM PEDIDO DE REGISTRO NO TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu hoje, 23, um pedido de registro do estatuto, do programa e do órgão de direção nacional do Partido Liberal (PL). A sigla, que foi transformada em 2007 no atual PR, se conseguir obter o registro dá esperanças ao projeto do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, de fundi-la com o seu partido, o PSD.No pedido apresentado ao TSE, a sigla afirma ter cumprido todas as exigências legais prevista na resolução da Corte eleitoral para criação de novas legendas. O partido diz ter obtido 167.627 mil assinaturas - 67.924 já foram consolidadas e 99.703 foram certificadas. A sigla disse que o restante das assinaturas necessárias para atingir 484.169, o mínimo para registro do partido, "foi colhido e está em procedimento de certificação perante os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e as Zonas Eleitorais (ZE)". Junto à solicitação, o PL registrou que "protocola o pedido antes da conversão em lei do Projeto Normativo da Câmara 23/2015". O projeto, aprovado pelo Senado no início de março, ainda precisa ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff antes de entrar em vigor. Se convertida em lei, a iniciativa dificultará a fusão entre partidos por vedar a junção de siglas que tenham sido criadas a um período inferior a cinco anos. Reservadamente, integrantes do PSD confirmaram ao Estadão que, ao pedir o registro do PL antes da sanção do projeto de lei, cria-se um argumento jurídico que possibilitará a fusão com o PL.

NÃO VAI FALTAR COMIDA NOS EVENTOS DA SECRETARIA DE SAÚDE DE LAURO DE FREITAS. VEJA A PUBLICAÇÃO NO DIÁRIO OFICIAL DO MUNICÍPIO

EXTRATO DO CONTRATO Nº 020/2015 Contrato: 020/2015 Contratada: RED ANGUS CHURRASCARIA LTDA-ME CNPJ: 15.219.831/0001-26. Contratante: Município de Lauro de Freitas. Objeto do Contrato: contratação de empresa especializada em fornecimento de coffee breaks, lanches e refeições para campanhas e eventos institucionais, visando atender a necessidade dos setores administrativos da Secretaria de Saúde e das Unidades de Saúde do município de Lauro de Freitas-Ba. Processo Administrativo: 03543/2015. Pregão Presencial: 001/2014/SMS. Dotação Orçamentária: Projeto/Atividade: 2.359 Elemento de Despesa: 44.90.52.00; Fonte de Recursos: 02/14. Data Assinatura: 17 de março de 2015. Valor: R$ 168.453,01 (cento e sessenta e oito mil, quatrocentos e cinqüenta e três reais e um centavo). Márcio Araponga Paiva.
Foto: Ilustrativa

IDOSA DE 73 ANOS É PRESA ACUSADA DE DAR O 'GOLPE DA PRATA'


Uma idosa identificada como Helena de Almeida foi presa, na tarde desta terça-feira (24), por policiais do Serviço de Inteligência (SI), da 9ª Delegacia Territorial (DT) da Boca do Rio após investigação sobre um golpe praticado e apelidado como “golpe da prata”. Além da idosa, o filho dela identificado como José Wilton de Almeida também foi preso como coautor do crime.


De acordo com informações da polícia, Helena teria a prática de colocar anúncios em jornais oferecendo o serviço de limpeza em objetos de prata e após as vítimas entregarem os objetos e mais um adiantamento de 50% do valor cobrado pelo serviço, ela desaparecia com os pertences. A idosa teria aplicado o golpe em diversas vítimas no bairro do Rio Vermelho. Consta na 7ª DT da região grande número de queixas contra ela.

A delegada titular da 9ª DT, Rogéria Araújo, informou que a sua equipe recuperou diversos objetos de prata. “Só de uma vítima, foram mais de R$ 30 mil em pratarias que foram furtadas pela acusada. Entre os objetos recuperados tem: bandejas, jarras, suporte para garrafas, baldes para garrafas de bebidas, entre outros”, contabiliza Dra. Rogéria, que ainda solicitou que “as vítimas procurem a delegacia para identificar seus objetos”. (bocão).

CARLUCHO AMEAÇA ZÉ AUGUSTO DE EXPULSÃO


Soube que Manoel Carlos, CARLUCHO , na sessão, em plenário, ameaçou o seu colega de PSB, edil José Augusto de expulsão. A alegação do histórico socialista e dirigente da legenda é que ZÉ está desobedecendo a orientação partidária.

PAULO SACRAMENTO ESCOLHENDO PARTIDO PARA SE FILIAR; E AVISA: SÓ COM ACORDO PARA SUA CANDIDATURA DE VEREADOR


O líder comunitário Paulo Sacramento está decidindo em qual partido vai se filiar com o acordo de sair candidato à vereador. Paulo é mais um que marcha com Moema Gramacho e tem muitos serviços prestados na comunidade da Itinga, nas áreas de transporte, Igualdade racial e religião de raízes africanas.

SENADO APROVA FIM DAS COLIGAÇÕES PARA ELEIÇÃO DE DEPUTADOS E VEREADORES


O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (24), em segundo turno, o fim das coligações partidárias nas eleições proporcionais. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 40/2011, do ex-senador José Sarney (PMDB-AP), havia sido aprovada em primeiro turno há duas semanas e faz parte de um grupo de matérias relacionadas à reforma política selecionadas pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, e pelos líderes partidários.

Foram 62 votos a favor e apenas três contrários, além de uma abstenção. Para uma PEC ser aprovada, é preciso o apoio de três quintos dos senadores, ou seja, no mínimo 49 votos. A matéria agora segue para análise da Câmara dos Deputados. Pela proposta, somente serão admitidas coligações nas eleições majoritárias – para senador, prefeito, governador e presidente da República. Fica assim proibida a coligação nas eleições proporcionais, em que são eleitos os vereadores e os deputados estaduais, distritais e federais.

Representação

Para o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), a aprovação da proposta é um primeiro e importante passo nas reformas que estão sendo discutidas no Congresso. O senador disse que a medida vai aprimorar o sistema de representação política no Brasil. Já o senador Omar Aziz (PSD-AM) reconheceu que o fim das coligações pode ser um passo importante, mas defendeu o debate sobre o financiamento das campanhas, “com urgência”. Por sua vez, o senador João Capiberibe (PSB-AP), avaliou que o fim da reeleição deve ser outro tema tratado com urgência pelo Congresso. O senador Walter Pinheiro (PT-BA), ao votar favorável à proposta, também cobrou a inclusão de outras pautas que promovam uma reforma política ampla, como a reestruturação dos partidos e o financiamento eleitoral.

Na visão do senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), a proposta pode tirar do processo político “os oportunismos eleitorais”. O senador Blairo Maggi (PR-MT) disse que o fim das coligações nas eleições proporcionais traz tranquilidade aos pleitos e moraliza as eleições, pois pode ajudar a acabar com as legendas de aluguel.

— A proposta pode trazer maior valor e mais representatividade dos partidos junto à população — opinou Maggi.

Articulação

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) elogiou a iniciativa de Renan em trazer para o Plenário do Senado temas da reforma política. No entanto, o senador pediu uma articulação mais clara com a Câmara dos Deputados, para que uma matéria aprovada em uma Casa não fique esquecida em outra. Ele lembrou que muitos projetos já foram aprovados no Senado e não tiveram andamento na Câmara, mas apoiou a PEC 40.

— Esta matéria é extremamente relevante para que tenhamos partidos políticos conectados com a sociedade — declarou.

Em resposta, Renan informou que, mais cedo, teve um encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em que ficou acertada uma agenda comum entre as duas Casas do Congresso, tendo a reforma política como um dos assuntos principais para o que definiu como “pauta expressa”.

A matéria da agência Senado não informa sobre a data e a regulamentação completa para implementação dessa proposta.

Fonte: Agência Senado

terça-feira, 24 de março de 2015

ÓRGÃOS DE INTELIGÊNCIA AMERICANA: “CIA, FBI e NSA TRABALHAM PARA DERRUBAR DILMA ROUSSEFF E O PRINCIPAL MOTIVO É O INTERESSE PELA EXPLORAÇÃO DO PETRÓLEO BRASILEIRO ENCONTRADO NO PRÉ-SAL


Petróleo é um produto escasso. Não só é uma substância rara, mas também tem sua quantidade limitada pela própria natureza. Não há “infinitos” litros de petróleo no mundo. Há o que está nos reservatórios do subsolo e do oceano e nenhuma gota a mais. Dai o motivo do governo americano, através dos seus órgãos de inteligência investirem na grande mídia brasileira e da América do Sul, para tentar derrubar governos de países com grandes reservas de petróleo. Brasil e Venezuela têm grandes reservatórios de petróleo e têm seus atuais governos perseguidos pela imprensa dominada pela grande mídia. O petróleo encontrado no Pré-Sal é o motivo  de todas as turbulências no Brasil; à mais de 4 anos que a Globo e seus seguidores pregam a crise econômica e outras mazelas.
A PETROBRAS É NOSSA!

SERÁ VERDADE OU OU PURA GANÂNCIA? SECRETÁRIO DE ACM NETO DIZ QUE ÁREA PROJETADA PARA A ESTAÇÃO DO METRÔ DE LAURO DE FREITAS PERTENCE À SALVADOR

Foto: Bruna Castelo Branco / Bahia Notícias

Dentro do debate sobre limites territoriais das cidades da Região Metropolitana de Salvador, uma área específica é alvo de polêmica: o espaço projetado para ter a Estação Lauro de Freitas do Metrô fica, na realidade, na área pertencente ao município de Salvador. A informação foi confirmada nesta terça-feira (24) pelo secretário de Urbanismo da capital baiana (Sucom), Silvio Pinheiro, garantindo que o assunto não deve ser “empecilho ou entrave” para a implantação do sistema metroviário. A reivindicação soteropolitana é justificada, segundo Pinheiro, pela argumentação do município de Lauro de Freitas para solicitar a transferência da área. “A alegação de Lauro de Freitas para pleitear o terreno é que o fato do metrô ser metropolitano, exigiria que o terreno fosse de Lauro de Freitas. Seguindo critérios objetivos e técnicos, esse terreno é de Salvador. É e sempre foi”, indicou o secretário. “Não chegamos a um consenso com a SEI [Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia] e com Lauro de Freitas. Existem outros pontos que não foram sanados. A justificativa para transferir o limite é a questão do metrô. No nosso entendimento o metrô é metropolitano por atender as duas cidades”, reforçou Pinheiro. De acordo com o titular da Sucom, o assunto vem sendo discutido há algum tempo e sofreu desaceleração por conta das mudanças dentro da estrutura do estado, porém sem nenhum prejuízo prático à negociação. Para o secretário, a discussão ainda não avança, no entanto, sobre impactos econômicos da reordenação dos limites entre Salvador e Lauro de Freitas. “A gente não está fazendo análise desse prisma. É uma questão objetiva e técnica”, pontuou. Fontes do Bahia Notícias, entretanto, sugerem que houve tensão num encontro entre representantes dos dois municípios e a SEI nesta terça. Procurada, a assessoria da superintendência não foi localizada por conta do “horário de almoço”.

MUITA PROPAGANDA, MAS OS PROBLEMAS SÃO MUITO MAIS...

Foto: Helmar Vinhatico / Leitor Metro1

O leitor Helmar Vinhatico registrou a situação de um esgoto que é despejado praticamente em um ponto de ônibus no Caminho de Areia. De acordo com o leitor, a água suja vem da churrascaria Tourão. "As pessoas já começaram a pegar o ônibus em outro ponto por causa do mau cheiro", disse Helmar.

LAURO DE FREITAS: ESTUDANTES FECHAM PISTA PEDINDO MELHORIAS NAS ESCOLAS

Foto: Reprodução / Usuário do Aplicativo Waze

Um grupo de estudantes de colégios da região de Lauro de Freitas realizaram uma manifestação na BA 099, a Estrada do Coco, na manhã desta terça-feira (24), pedindo melhorias no ensino. Os manifestantes fecharam a via no sentido Salvador por alguns minutos, mas os agentes da Prefeitura de Lauro de Freitas, juntamente com a Polícia Militar, liberaram a pista. O fluxo da região ainda não voltou ao normal, já que a situação causou uma grande retenção de veículos. 

Na capital baiana, os motoristas enfrentam intensidade nas avenidas Garibaldi e Dom João VI, Rua Caetano Moura, na Federação, Av. Barros Reis e ainda na Rua Conselheiro Pedro Luiz, no Rio Vermelho.

JÚNIOR NEVES NÃO TEME À LUTA E CAMINHA JUNTO COM MOEMA E AO LADO DA VONTADE DA MAIORIA DO POVO DE LAURO DE FREITAS


Vereador Junior Neves, não teme a situação e continua firme na oposição ao prefeito Márcio Araponga (PP). JR NEVES obteve 575 votos e é certo de triplicar a sua votação, ao lado da imbatível, Moema Gramacho (PT). Os últimos  discursos de Neves deixa claro que ele não marchará com o seu partido, no apoio ao prefeito. Os boatos que rolam na cidade é de que a direção do PCdoB voltará a conversar com o edil e se não houver entendimento começará um processo de expulsão da legenda, não faltam fundamentos constitucionais e estatutários. Não faltar coragem ao partido até mesmo para mostrar que o PCdoB não é qualquer partido assim como não é o PT e tantos outros que zelam por sua normas estatutárias, são frases do filiado ao comuna, o blog do Lau. Acontece que, se neves não é tolo e sabe o que é melhor para o grupo dele. Para o vereador, é preciso ter perseverança ideológica e na prática da política; defender uma bandeira e ir até o fim com ela. Por isso o vereador diz está convicto da sua decisão e na sua caminhada junto da deputada federal Moema Gramacho e do lado da vontade da maioria absoluta do povo de Lauro de Freitas.

PROCISSÃO DO FOGARÉU E ENCENAÇÃO SÃO OS PONTOS ALTOS DA SEMANA SANTA NA CIDADE DE SERRINHA - BAHIA

Foto: Rita Barreto
Via-Sacra é encenada em Serrinha

No período de 29 deste mês a 5 de abril, o município de Serrinha, a 173 quilômetros de Salvador, vive as celebrações da Semana Santa, uma das tradições religiosas mais fortes do interior baiano e que impulsionam o turismo religioso no estado. Além de missas, procissões, caminhadas e via-sacra, shows e teatro mobilizam moradores e visitantes. 

O ponto alto da programação é a Procissão do Fogaréu, uma das mais belas manifestações de fé, que está salvaguardada pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) como Patrimônio Histórico Imaterial da Bahia. Realizada desde 1930, a procissão acontece na quinta-feira (2), quando as ruas da cidade ficam iluminadas por tochas de papel, acesas com velas, que são carregadas pelos participantes.

Procissão do Fogaréu, em Serrinha - Foto: Rita Batista

As pessoas se reúnem, a partir das 20h, em frente à Paróquia Nossa Senhora Santana (Igreja Catedral), na Praça Miguel Carneiro. Aos poucos, tomam as ruas, formando um tapete luminoso, que segue em direção à Colina da Santa, onde está a imagem da Senhora Santana, padroeira da cidade. Ao longo do percurso e no final, são encenados passos da Paixão de Jesus Cristo. 

Subida ao Monte Guarani

Outro ponto marcante das celebrações é a subida ao Monte Guarani para a Via-sacra, às 6h da Sexta-feira Santa (3), mas o percurso íngreme é feito por muitos ainda na madrugada. No alto, de onde se vê toda a cidade, está o Cruzeiro.

Lá, os fiéis acendem velas e fazem oração. Tem ainda a Procissão do Encontro, no Domingo de Páscoa, quando as mulheres saem da Câmara de Vereadores e os homens, do Cemitério Paroquial, para se encontrarem na Catedral, onde acontece missa às 9h. 

A estimativa da Secretaria do Turismo (Setur) é que 25 mil pessoas - incluindo 20 mil turistas - visitem Serrinha nesse período, incrementando a cadeia produtiva do turismo, como os meios de hospedagem (hotéis e pousadas) e o comércio em geral.

São pessoas que vêm, além de cidades circunvizinhas, de Salvador e de estados, como São Paulo, Minas Gerais. Também chegam a Serrinha nesta época visitantes de outros países, a exemplo da Itália. 

O município dispõe de 12 hotéis e cinco pousadas e oferta de três mil leitos, que é ampliada com o aluguel de casas mobiliadas, aumentando a participação econômica da população.

A Praça Morena Bela, também conhecida como Praça Gourmet, concentra bares, restaurantes e lanchonetes. O Mercado das Artes, localizado na Praça Miguel Carneiro, oferece ao visitante o artesanato local. 

No município acontece ainda uma das maiores festas de vaqueiro do Brasil, a Vaquejada de Serrinha. O evento, realizado no mês de setembro, fortalece o turismo no sertão baiano e destaca a riqueza cultural do Nordeste, com uma das manifestações mais tradicionais da região. (Tribuna da Bahia).

APÓS REUNIÃO ENTRE RUI E NETO, SUCOM CONCEDE ALVARÁ PARA OBRAS DO METRÔ EM SALVADOR

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Menos de 24 horas depois da reunião entre o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), e o governador do estado, Rui Costa (PT), o titular da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom), Silvio Pinheiro, concedeu Licença Ambiental Unificada para as obras do Metrô de Salvador (veja aqui e aqui). Publicada no Diário Oficial do Município (DOM) do último sábado (23), a portaria para a Companhia do Metrô da Bahia (CTB) é válida por três anos, "para implantação e funcionamento dos Terminais de Integração de modais de transporte localizados no Acesso Norte e no Bonocô, e que compõem as Linhas 1 e 2 do Sistema Metroviário de Salvador a Lauro de Freitas". O atraso na concessão da licença foi um dos motivos pelos quais os dois gestores se reuniram para conversar. Na ocasião, Pinheiro reclamou da demora para a entrega da documentação necessária para a prefeitura pode conceder as licenças necessárias.

Está ai a prova que o atraso da licença do Alvará, por parte da prefeitura, era puramente e simplesmente política. Um absurdo! Uma forma mesquinha de fazer política, em detrimento do povo. Ista está certo Neto?

CARLOS FALCÃO RENUNCIA AO CARGO DE PRESIDENTE DO VITÓRIA; SILVONEY SALES ASSUME E CONVOCA ELEIÇÕES

Foto: Metropress

O presidente do Vitória, Carlos Falcão, renunciou ao cargo nesta segunda-feira (23), após reunião entre conselheiros e pressão da torcida no Estádio Manoel Barradas. Também renunciou ao cargo o vice-presidente do clube, Epifânio Carneiro. Centenas de torcedores protestaram do lado de fora da Toca do Leão, em uma manifestação que teve início por volta das 17h. Carlos Falcão deixa o clube após 15 meses de uma gestão bastante criticada pelos insucessos no comando administrativo do Leão. 

Desde 2014, o Vitória acumula apenas uma vitória em sete clássicos disputados contra o Bahia. Além disso, com a eliminação precoce no Campeonato Baiano 2015, após perder em casa para o Colo Colo, podendo se classificar com um gol de desvantagem, o rubro-negro ficará de fora da Copa do Nordeste ano ano que vem, mesmo que se consagre campeão da edição 2015 do torneio. Silvoney Sales assume e convoca eleições para daqui à dez dias.

DOCUMENTOS MOSTRA ENVOLVIMENTO DOS TUCANOS AÉCIO NEVES, JOSÉ SERRA, GERALDO ALCKMIN E O EX-PRESIDENTE FERNANDO HENRIQUE NO ESQUEMA DE FURNAS (LAVA-JATO)



Por Mayara Tridente - em Minas Gerais, para o Portal O Saiunoblog

Quem pensa que o mensalão do PSDB é o único esquema de corrupção do partido que está impune, se engana. A sigla está envolvida em pelo menos outro escândalo de desvio de recursos que não foi julgado até agora, apesar de a Polícia Federal ter atestado a autenticidade do documento-chave para a denúncia.
O mensalão tucano, recorde-se, ajudou a financiar a campanha de 1998, quando Fernando Henrique Cardoso se reelegeu ao Planalto e Eduardo Azeredo, do PSDB, foi derrotado na disputa pelo governo de Minas Gerais por Itamar Franco.
Nas eleições de 2002, os tucanos promoveram outra forma de arrecadação de recursos para financiar suas campanhas e as de seus aliados. O esquema previa o repasse de dinheiro por meio de licitações superfaturadas da empresa Furnas Centrais Elétricas S.A.
Na ocasião, Aécio Neves era candidato a governador de Minas, Geraldo Alckmin concorria em São Paulo – ambos foram eleitos – e José Serra disputava com Lula o Planalto.
A chamada Lista de Furnas, como ficou conhecida a estratégia de financiamento montada pelos tucanos, rendeu milhões de reais para financiar campanhas. Denúncia da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro classifica o esquema como criminoso.
O delator do mensalão tucano, Nilton Monteiro, que também é o responsável pelo vazamento de informações sobre a lista, informou à procuradora Andréa Bayão Pereira, autora da ação do MPF, que os recursos eram controlados em um fundo (caixa 2).
A Lista de Furnas, documento de cinco páginas assinado por Dimas Fabiano Toledo, à época diretor de Planejamento, Engenharia e Construção de Furnas e operador do esquema, traz os nomes de mais de 150 políticos beneficiários, assim como uma centena de empresas financiadoras. No alto de cada folha se lê a advertência: confidencial.
“Esses recursos eram controlados em um fundo formado com valores obtidos junto às diversas empresas que mantinham contratos com Furnas” afirma Nilton Monteiro em seu depoimento à procuradora. Ele explica que os empresários que queriam atuar em Furnas tinham de contribuir com esse fundo. “Caso contrário não conseguiriam realizar nenhum contrato na empresa estatal.”
O deputado estadual Rogério Correia (PT/MG), primeiro a entregar uma cópia da Lista de Furnas à Polícia Federal, conta como o esquema funcionava. Ele obteve o xerox do documento com o delator do mensalão tucano. “Quando ele me passou a Lista de Furnas, eu tomei um susto”, relata.
O laudo da Polícia Federal atesta que o documento é autêntico. O pedido de perícia foi feito pelo parlamentar. “Na época o Nilton Monteiro, e até hoje provavelmente, não ficou satisfeito comigo. A intenção dele não era entregar [a lista] à Polícia Federal. Ele tinha aquilo para fazer suas negociações com o lado de lá”, afirma ao se referir às tentativas do delator de arrancar vantagens dos ex-aliados tucanos.
Nilton Monteiro, que trabalhou com o empresário Sérgio Naya, ex-deputado federal por Minas Gerais, operava nos bastidores da política do estado e tinha intimidade com figuras importantes do ninho tucano nas Alterosas.

Desvio de milhões de reais

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, então candidato ao cargo, o ex-governador José Serra, que disputava a Presidência da República, e o senador Aécio Neves, à época candidato ao governo de Minas Gerais, foram os principais beneficiários do esquema de corrupção milionário do PSDB.
Pela lista, Alckmin foi quem mais recebeu recursos: R$9,3 milhões, R$3,8 milhões distribuídos no primeiro turno e R$5,5 milhões repassados no segundo. Serra foi beneficiado com R$7 milhões, R$3,5 vieram no 1º turno e o restante no 2º. Aécio aparece como beneficiário de R$5,5 milhões, quantia repassada em uma única parcela. Alckmin e Aécio foram eleitos, Serra perdeu a eleição para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), e o deputado federal José Aníbal (PSDB), que disputavam uma cadeira no Senado pelo Rio e por São Paulo, respectivamente, receberam R$500 mil cada um.
Eduardo Azeredo (PSDB), ex-governador de Minas e então candidato ao Senado, recebeu R$550 mil. Já o candidato a outra vaga no Senado por Minas, Zezé Perrella (PSDB/MG), pai do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD/MG), dono da empresa proprietária do helicóptero apreendido pela Polícia Federal, no Espírito Santo, com quase meia tonelada de cocaína, foi beneficiado com R$350 mil.
Ao lado do nome de Zezé Perrella e do montante repassado aparece a informação entre parênteses: autorização de Aécio Neves. Esse é o único caso em toda a lista em que se encontra esse tipo de anotação.
O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSDB), candidato a deputado federal à época, foi beneficiário de R$250 mil. O ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), que também disputava uma cadeira na Câmara dos Deputados, recebeu R$100 mil.
Luiz Antônio Fleury Filho, ex-governador de São Paulo, eleito na época deputado federal pelo PTB, também se beneficiou do mesmo valor. Quantia equivalente foi entregue ao filho do ex-delegado da Polícia Federal Romeu Tuma, o ex-deputado federal Robson Tuma (PTB/SP), assim como ao ex-presidente da Força Sindical e ex-deputado federal Luiz Antônio de Medeiros (PL/SP). Ao senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB/SP) foram destinados R$50 mil.
Antônio Carlos Pannunzio, eleito em 2012 prefeito de Sorocaba, aparece na lista como recebedor de R$100 mil para sua campanha a deputado federal.
O delator do “mensalão” petista, o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB/RJ), também foi beneficiado pelo esquema de corrupção tucano. Recebeu R$75 mil. Valdemar Costa Neto, condenado no “mensalão” petista, recebeu R$250 mil do PSDB por meio do desvio fraudulento de recursos. O capitão do Exército e deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro (PP), crítico dos direitos humanos e árduo defensor da ditadura militar, foi beneficiado com R$50 mil do esquema corrupto desencadeado pelos tucanos. Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, também recebeu R$695 mil, para repassar a comitês e prefeitos do interior do Estado de Minas Gerais.
O deputado Rogério Correia explica que além do laudo da Polícia Federal atestando a veracidade da Lista de Furnas, há também o relatório da Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro, de janeiro de 2012, que chegou à mesma conclusão por outras vias.

Empreiteiras e bancos

As construtoras Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, OAS e Odebrecht são algumas das empreiteiras que financiaram o esquema de corrupção do PSDB. O Banco do Brasil, Bank Boston, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Opportunity e Rural são algumas das instituições financeiras que, segundo a lista assinada por Dimas Toledo, injetaram dinheiro no esquema.
A Alstom e a Siemens, envolvidas mais recentemente no esquema de superfaturamento de trens do Metrô e da CPTM comprados pelo governo tucano paulista, são citadas na lista. As agências de publicidade de Marcos Valério, DNA e SMP&B, também contribuíram.
Petrobras, Vale do Rio Doce, CSN, Mitsubishi, Pirelli, Eletropaulo, Gerdau, Mendes Júnior Siderúrgica, General Eletric e Cemig figuram entre a centena de empresas públicas e privadas que aparecem como financiadoras.
Os fundos de previdência privada dos funcionários da Petrobras, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, respectivamente, Petros, Previ e Funcef também são mencionados. A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, Firjan, foi outra que destinou recursos para o esquema tucano, de acordo com o documento.
O Tribunal de Contas da União analisou contratos de Furnas e detectou direcionamento em favor de determinadas empresas, além de superfaturamento nas licitações.
Uma auditoria da Controladoria Geral da União, realizada em 2006, constatou falhas no processo licitatório de Furnas: fraudes, desperdícios e abusos, além de projetos antieconômicos e inadequados às necessidades da empresa.
Mesmo com todas as evidências, o processo sobre a Lista de Furnas está parado, segundo o deputado Rogério Correia.
O esquema operado por Dimas Toledo o fazia tão poderoso que Aécio Neves, eleito governador de Minas em 2002, negociou com o então presidente Lula a permanência de Toledo na direção de Furnas.
“O que deixou a bancada do PT bastante insatisfeita, porque Dimas Toledo arquitetava tudo contra o PT, especialmente no sul de Minas”, frisa o deputado Correia.
Curiosamente, o filho de Dimas Toledo, Dimas Fabiano Toledo Jr., deputado estadual em Minas, aparece na lista como tendo recebido R$250 mil.

Gênese do “mensalão”

A Lista de Furnas revela financiamento “democrático”. Embora organizada por gente ligada ao PSDB, irrigou as campanhas de uma ampla base de políticos, de vários partidos. Em tese, seriam aqueles que dariam sustentação parlamentar a um eventual governo de José Serra, não tivesse o paulista sido derrotado por Lula em 2002.
Apesar da derrota de Serra, Alckmin e Aécio se elegeram governadores, garantindo a influência política dos tucanos em dois estados-chave da federação.
A “democracia” na hora de destinar verbas de campanha, expressa na Lista de Furnas, não era exatamente uma novidade nos esquemas de Minas Gerais.
Em 1998, mais de 30 candidatos do Partido dos Trabalhadores no estado foram beneficiados com recursos do outro esquema do PSDB, o “mensalão tucano” – que a mídia corporativa já chamou de “mensalão mineiro”.
Relatório da Polícia Federal, de 172 páginas, sobre o mensalão do PSDB aponta que os candidatos do PT receberam R$880 mil pelo esquema.
Rogério Correia é contundente na crítica aos colegas de partido. “Pra acertar contas de campanha, receberam recursos de Eduardo Azeredo, já no esquema do mensalão. Isso teria sido negociado via Walfrido dos Mares Guia… Achei isso lamentável. O PT já começava naquela época a ter uma relação com a instituição onde se confundia com as artimanhas que a institucionalidade coloca, com o cretinismo da institucionalidade”, alfineta.
Para Correia, o PT acreditou que a impunidade que existia para o PSDB iria existir também para o partido. “Isso é uma ilusão. A palavra melhor é ilusão de classes… O PT ‘quebrou a cara’ por uma visão errada do ponto de vista ideológico de setores do partido que acham que a luta de classes acabou… Isso é uma ilusão terrível que tem dentro do PT”, fustiga.
Pela semelhança entre o esquema do assim chamado “mensalão tucano” e o que seria revelado mais tarde, envolvendo o PT, Rogério Correia critica a atuação tanto do Supremo Tribunal Federal, quanto do Ministério Público Federal.
As duas instituições, diz o deputado, deram tratamento diferenciado aos partidos envolvidos. Rogério Correia exemplifica com o caso do publicitário Marcos Valério. No “mensalão” petista, foi julgado em Brasília, apesar de não ter mandato e, portanto, foro privilegiado. O julgamento conjunto teria facilitado a apresentação da tese de uma grande conspiração para comprar apoio político no Congresso, possibilitando assim condenar um número maior de réus, inclusive os acusados de liderarem o esquema: o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoíno e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares.
Já no mensalão tucano o tratamento dispensado a Valério foi muito diferente. O absurdo maior é que, segundo Rogério Correia, Valério trabalhou ao mesmo tempo para os dois partidos.
“Operava para o PSDB em Minas e para o PT nacionalmente. O mesmo esquema de caixa dois era usado pelos dois partidos. Olha o absurdo”, afirma.
A opção ideológica do Supremo Tribunal Federal e do Ministério Público Federal é, na opinião de Rogério Correia, o fator que impediu a apreciação do relatório assinado pelo delegado da Polícia Federal Luís Flávio Zampronha de Oliveira, que investigou o mensalão tucano.
O relatório oferece, segundo Correia, provas muito mais contundentes de que, no caso do PSDB, houve uso de dinheiro público para financiar campanhas eleitorais.
O dinheiro saia de estatais mineiras como a empresa de energia Cemig e a de saneamento Copasa.
No “mensalão” petista até hoje se discute se o dinheiro da Visanet, que teria abastecido o esquema, era público ou privado.
Pior que isso foi o tratamento desigual para iguais.
No caso dos tucanos, o processo foi desmembrado. Os políticos que receberam dinheiro do esquema escaparam. Considerou-se que eram beneficiários de caixa dois.
Ficaram para julgamento em Brasília apenas os operadores que tinham foro privilegiado, dentre eles o ex-presidente do PSDB e hoje senador Eduardo Azeredo, que aguarda julgamento.
Também foram denunciados na capital federal o ex-vice governador de Minas e hoje senador, Clésio Andrade, e o ex-ministro do governo Lula Walfrido Mares Guia, que deve ser beneficiado por prescrição por causa da idade.
Rogério Correia refuta a expressão “mensalão”, cunhada por Roberto Jefferson, delator do esquema petista.
Para o deputado mineiro, os dois esquemas envolveram caixa dois para sustentação de campanhas eleitorais – e não para a compra de votos.
“Também eles [base aliada do PSDB] votavam com o governo, sempre votaram com o Azeredo, na Assembleia Legislativa, e com o Fernando Henrique, na Câmara Federal, como é o caso do Aécio Neves. Se é pra dizer que era compra de votos, todos seriam…”, ressalta.
Ele não nutre expectativa em relação à punição de políticos do PSDB.
Lembra que o ex-presidente da Câmara, deputado federal João Paulo Cunha (PT/SP) foi condenado pelo STF tendo como principal prova o fato de que a mulher do parlamentar fez um saque em dinheiro na boca do caixa; já políticos do PSDB que receberam dinheiro do mensalão tucano diretamente em suas contas, com comprovantes de depósito e tudo, ficaram livres do processo.

A seguir, os nomes da Lista de Furnas