Prefeitura de Salvador tem queda de 6% na sua arrecadação financeira, nos primeiros quatro meses de 2017

A capital baiana fechou o primeiro quadrimestre de 2017 com uma queda de 6% na receita (arrecadação financeira).

O Secretário da Fazenda Municipal de Salvador, Paulo Souto, esteve presente na Audiência Pública para apresentar as finanças da prefeitura referentes ao primeiro quadrimestre de 2017, ocorrida na manhã desta quarta-feira (31), no Centro de Cultura da Câmara de Salvador.

Souto, disse que Salvador foi em 2016 a 8ª capital em termos de crescimento em arrecadação do IPTU e a terceira do Nordeste, atrás de Recife e Aracaju.

Ele também defendeu o reajuste do imposto.

"É preciso cuidado para se saber se o que se fez aqui foi uma coisa inusitada. O IPTU é um imposto que taxa patrimônio, é uma receita importantíssima para a cidade se formos falar das arrecadações totais", pontuou.

Ainda na audiência, o secretário mostrou que o ITIV vem caindo desde 2013, mas ressaltou que as transferências correntes, como FPM, ICMS, IPVA e ITR não tiveram queda real. Destas, o ICMS (cerca de 21%) e o Fundeb (cerca de 17%) respondem pela maior parcela doa recursos.

O presidente da Comissão de Finanças da Câmara Municipal, vereador Tiago Correia (PSDB) elogiou a explanação do secretário da Fazenda, Paulo Souto, mas vê com preocupação a queda de 6% na receita.


Membro da Comissão de Finanças na Câmara de Salvador, a vereadora Marta Rodrigues (PT) esteve presente na audiência.

Segundo a petista, o balanço apresentado pelo secretário, Paulo Souto, não é transparente o bastante. "Dando uma olhada nos quadros, tivemos dificuldades de encontrar alguns pontos. É por isso que Salvador está atrás em transparência, na 17ª posição, ao contrário do governo do Estado que está em 1º. O prefeito, por exemplo, lançou Salvador 360, mas de onde virá esse dinheiro?", questionou.

Marta disse ainda que os vereadores têm enfrentado dificuldades de exercer a fiscalização do Executivo diante da suposta carência de dados. "Procuramos informações e não encontramos.

A vereadora também questionou as deduções fiscais do projeto Revitalizar e também teceu comentários acerca da proposta que muda a Previdência do servidor municipal.
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.