ÉDER VIVE MELHOR FASE NA CARREIRA E NÃO LIGA DE JOGAR IMPROVISADO

Poucos torcedores devem saber, mas o líder em assistências do Bahia em 2017 é o garoto Éder, de 21 anos. E na quar,ta-feira, 22, no empate em 1 a 1 com o Fluminense de Feira, ele ainda marcou seu primeiro gol na temporada.
É um início de ano realmente surpreendente, não só por ele vir jogando improvisado como lateral direito, mas principalmente por toda a circunstância que colocou Éder na posição.

Primeiro, Tinga acabou afastado do elenco depois de marcar um gol contra pela Florida Cup; depois, o provável titular, Wellington Silva, demorou para se adaptar fisicamente. Com isso, o técnico Guto Ferreira ficou sem outra opção para revezar com Eduardo.
Dentre as improvisações, a mais provável, testada inclusive por Guto na Florida Cup, era colocar Yuri na lateral, mas o prata-da-casa se machucou na pré-temporada. Restou, então, para o polivalente Éder.
Hoje, difícil mesmo é dizer a qual posição o atleta pertence. Na base tricolor, Éder jogava como volante, e se profissionalizou em 2015 como tal. Teve as primeiras chances como titular no ano passado como zagueiro, mas vive hoje seu melhor momento na curta carreira como lateral.
Na cabeça do garoto, porém, não há dúvida: “Eu me sinto à vontade jogando, essa que é a verdade. Mas, oficialmente, me considero zagueiro”, disse. “Jogo de volante e me sinto bem, jogo na lateral e não tenho qualquer dificuldade... Procuro me adaptar para ajudar o time, mas me vejo como zagueiro”.
O versátil atleta diz que pode continuar jogando de lateral o quanto for preciso: “Eu quero é participar, é ruim demais ficar de fora. Por isso, onde eu vejo brecha no time, procuro entrar. Se for na lateral e tiver oportunidade, vou brigar”.
Apesar do empate sofrido nos últimos minutos em Feira de Santana, Éder sabe que o saldo do duelo foi positivo para ele. “Fico feliz em podar ajudar o Bahia. Fiquei triste pelo empate, mas fiquei feliz pelo gol. Venho trabalhando para jogar. Meu ponto principal é esse, conseguir jogar. E o gol é consequência do meu trabalho. A equipe vem construindo gols para todo mundo, e ontem (quarta- feira) foi o meu”, disse.
No sábado, 25, diante do Paraná, em Curitiba, pela 2ª fase da Copa do Brasil, Éder tem poucas chances de jogar. Guto deve mandar a campo a equipe considerada titular, e Eduardo será o lateral direito.
Segundo as novas regras, o Tricolor terá que vencer para avançar. O empate leva a decisão para os pênaltis.
Fonte: atarde
Share on Google Plus

About Ana Lúcia Leal da Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.