Prefeitura tira ônibus do CAB e esconde ofício sobre o assunto: "Ridículo!"

Resultado de imagem para ônibus do CAB

Na semana passada, a retirada das linhas de ônibus municipais que passavam pelo Centro Administrativo da Bahia (CAB) deu o que falar e rendeu muita reclamação. O governo do estado afirmou que a prefeitura prejudicou o povo, mas o Município garantiu que a retirada foi uma solicitação do governo. 

Só que a Metrópole teve acesso a uma troca de emails entre um diretor da Secretaria Municipal de Mobilidade e uma executiva da Sedur. Neste, não há nenhum pedido do governo para que os ônibus saiam do CAB. Há, no entanto, a clara comunicação da pretensão da Prefeitura de retirar os ônibus tradicionais de dentro do Centro Administrativo.

Em entrevista a José Eduardo nesta segunda-feira (12), o chefe da Casa Civil Do governo, Bruno Dauster, criticou duramente o posicionamento da prefeitura. "Eu fiquei muito chateado com a postura da Semob por divulgar a troca de e-mails entre a própria Semob e a Sedur para tentar dizer que tinha dito que ia cortar a linha dos horários. Num e-mail que nos respondemos, nós pedimos que eles formalizassem em ofício e eles formalizaram...Eles nos mandaram um ofício, e eu tenho em mãos, que diz que só precisava cuidar da questão do ônibus interno do CAB. Do ofício que formaliza o pedido da prefeitura, não há nenhuma referencia as linhas de horário que iam para o CAB. Nesse sentido nós consideramos que iam ser mantidos os serviços", explicou.

Ainda segundo Dauster, a ação da prefeitura representa um rompimento de contrato com o Estado. “Continua essa pendência da questão da integração. O problema vai ficando mais grave, porque temos uma parcela da população que vem da Região Metropolitana, quando chegam na Lapa, por exemplo. Ao não fazer a integração, a prefeitura quer que o passageiro pague a segunda passagem para a mesma viagem. Nós consideramos que isso é um rompimento de contrato com a prefeitura. Se a prefeitura não quiser dar uma solução, nós vamos dar uma solução, o que não pode acontecer é o que a prefeitura fez com a gente com a questão do CAB”, completou. 

Para Dauster, há uma politização da questão da mobilidade urbana. "São dois casos muito preocupantes. Está havendo uma politização da questão da mobilidade do metrô. Todos sabem que o metrô foi resultado de uma ação do estado. O metrô é, não só uma realidade, é uma satisfação para a população. O investimento do metrô foi 60% do governo do estado. O metrô é um elemento que mudou a geografia de deslocamento urbano em Salvador. Nosso medo é que essa politização comece a entravar o processo do VLT e do metrô. Nós não podemos dar um tom político e criar dificuldades para a população, em cima de objetivos políticos não declarados. O apelo que o governo faz é que não haja politização desse processo", afirmou. 

"Nós fomos muito claros: quando se deu uma proposta, por exemplo, que resolve a questão de subir a tarifa. Então, se a tarifa for R$ 1,80 para o metrô e R$ 1,80 para o ônibus, se for R$ 1,80 por viagem, a gente aceita . Paga R$ 1,80 por viagem do metrô e paga R$ 1,80 por viagem completa do ônibus. Uma viagem é a saída de seu ponto de origem ao seu ponto de destino. Agora, não é uma perna, porque uma perna foi negociada tecnicamente, e o valor é outro, existe um contrato. A Prefeitura, por acaso, quer receber R$ 3,60 quando tiver duas pernas? E quem é que paga o metrô? É o estado sozinho que vai subsidiar a ineficiência do ônibus com a Prefeitura? Que vai subsidiar o ônibus para pagar outorga para a Prefeitura? Isso não tem o menor sentido", destacou. 

O secretário da Casa Civil do estado continuou a criticar a Prefeitura: "Eu, às vezes, quando falo, por exemplo, e falei agora, dessa postura da Semob, que muito nos deixou desconfortáveis. Eu tenho impressão que uma pessoa como o Luiz Carrera, que é um técnico que eu tenho o maior respeito, uma pessoa corretíssima, talvez não tenha acesso a esse nível de detalhe. É ridiculo que um secretário municipal diga uma coisa e esconda um ofício que ele fez depois, dizendo outra. Isso não é aceitável", ressaltou.
(Metro1)
Quer comer uma boa pizza
ou fazer um bom lanche?
Pizzaria e Lanchonete Paulista
no Final de Linha de Lauro de Freitas ou pode fazer o pedido pelos telefones e Whatsapp
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.