DÁTOLO CUSTOU QUASE 5 MIL POR MINUTO AO VITÓRIA

A apenas 15 dias de completar 33 anos, Jesus Dátolo vive uma via-crúcis particular. Contratado para ser o camisa 10 do Vitória em 2017, o argentino solicitou, no início da semana, a rescisão do seu contrato, que ia até o final deste ano.


O pedido foi atendido nesta quinta-feira (4), com as partes chegando a um acordo amigável. Segundo o diretor de futebol Sinval Vieira, Dátolo receberá apenas o valor referente ao tempo trabalhado – ou seja, salários de janeiro a abril de 2017, mais 13º e férias proporcionais: “acabou sendo um final positivo diante do que vinha acontecendo”.


Apesar de ter aberto mão da multa rescisória – equivalente a tudo o que o meia receberia até o final do vínculo –, a passagem de Dátolo pelo Leão segue danosa para os cofres do clube. Segundo apurado, ele recebia, apenas com salários, aproximadamente R$ 300 mil por mês.

Após quatro meses trabalhados, ele recebeu cerca de R$ 1,2 milhão. Acrescido do 13º e de férias proporcionais, o valor sobe para R$ 1,25 milhão.

O camisa 10 estreou no dia 5 de fevereiro, na goleada sofrida para o Botafogo-PB. Depois de uma sequência de quatro partidas, torceu o tornozelo. No meio do tratamento, acusou uma lesão muscular. Voltou apenas dois meses depois, mas no Ba-Vi do último dia 27 reclamou de dores numa panturrilha. Foi seu último jogo.

Ao todo, o meia entrou em campo sete vezes. Tendo como base o R$ 1,25 milhão recebido, Dátolo custou mais de R$ 178 mil ao clube por partida.

Como em cinco destes jogos o argentino saiu do banco de reservas, ele ficou por apenas 260 minutos em campo – menos de três partidas de 90 minutos. Cada minuto de Dátolo, portanto, teria custado quase R$ 5 mil ao Vitória.

Olhando pelo viés positivo, a saída de Dátolo abre R$ 300 mil por mês na folha salarial do clube. O salário do argentino, para se ter uma base, era o segundo mais alto do atual elenco rubro-negro, atrás apenas de Cleiton Xavier. Considerando também 13º e férias, isso significa a abertura de mais de R$ 3,2 milhões no orçamento de futebol do clube para 2017.

“Uma folga muito grande, sem dúvida nenhuma. Abre meu orçamento para algumas ideias novas”, disse Vieira, sem querer revelar, no entanto, se essa economia resultará em reforços no curto prazo. “Agora, a gente está muito focado para o jogo de domingo. Depois é que vamos começar a mexer nas coisas da Série A”.

Problemas pessoais

Empresário de Dátolo, Francis Melo disse que o meia passa por um período conturbado, motivo pelo qual pediu rescisão. “Ele entendeu que o momento dele estava atrapalhando o andamento do trabalho no Vitória. Posso garantir que o problema de Dátolo não é clínico, não foram as lesões. São problemas pessoais”, disse, sem querer entrar em detalhes sobre a situação.

“Quando vim para Salvador a pedido dele, tivemos uma longa conversa e ali percebi que o melhor caminho era rescindir o contrato. Dátolo não tem proposta de nenhum time, ele vai passar por um merecido período sabático. Ele é o mais prejudicado com essa saída do Vitória”, completou.

Fonte:correio24horas
Share on Google Plus

About Ana Lúcia Leal da Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.