PROFESSORES, ESTUDANTES E TRABALHADORES NAS RUAS DE LAURO DE FREITAS CONTRA A REFORMA CRIMINOSA DA PREVIDÊNCIA


Na manhã desta quarta-feira (15) professores, estudantes e trabalhadores, em um grupo com mais de 150 pessoas, acordaram cedo e foram para a entrada de Lauro de Freitas, na frente do Shopping Feira onde iniciaram as manifestações, e depois fizeram uma caminhada até o  centro da cidade, contra a PEC 287/2016 que pretende reformar a previdência social e prejudicar toda a população trabalhadora do Brasil.
"O povo brasileiro precisa entender que esta PEC 287 vem para acabar com a aposentadoria do trabalhador brasileiro. Essa Pec vai dar aos donos de funerárias a oportunidade vender muito caixões, pois vai ter muita gente idosa, sem condições de saúde para trabalhar que vai morrer sem se aposentar. Tem muita gente que não está sabendo ainda o que está acontecendo. O governo passa na mídia a ideia de que há um rombo na previdência, e é mentira isso. Só em 2015 houve um saldo de R$11 milhões na Previdência", disse o diretor geral da Asprolf, o professor Valdir Silva.

"Como pode se aposentar com uma idade em que a maioria dos brasileiros já não têm mais saúde para trabalhar? Eu sou contra essa reforma da previdência." pergunta e diz o presidente do Grêmio estudantil do Ceeptic, o estudante Davi.

A greve dos professores, que tem o objetivo de combater a Reforma da Previdência, terá duração de 10 (dez) dias, vai até 24 de março, em Lauro. No dia 24, a categoria fará uma assembleia para avaliar o movimento; e no dia 25, em Brasília, a Asprolf estará presente na reunião do Conselho Nacional de Entidades (CNE) da CNTE, para em nível nacional, fazer uma avaliação da greve.

 Comentário do blogueiro Márcio Brito...
Um absurdo! Nem todo mundo vai poder começar a trabalhar com 16 anos e se aposentar com 65. Isto sem contar que muita gente pode ficar desempregado, por determinado tempo, e se aposentar com mais idade que os 65. Para o governo, a expectativa de vida do brasileiro é de 75,4 anos. Mas a realidade que vimos é outra. O governo se coloca contra os trabalhadores e a favor dos que detêm a riqueza do país, ou seja, os que detêm o poder sobre a mão de obra. A elite burguesa mata os trabalhadores de arrocho e más condições no trabalho e pretendem prolongar por mais tempo esse domínio sobre os que constroem nosso país.






 
















Fotos: Marcinho/www.saiunoblog.blogspot.com.br
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.