BAHIA VOLTA DE EXCURSÃO COM A LUZ VERMELHA ACESA...FALTOU SERIEDADE DO COMANDO TÉCNICO

Resultado de imagem para bahia na flórida

A volta para casa não será tão alegre quanto a projeção inicial que a viagem sugeria. Era para ser uma semana especial. Foram sete dias em Orlando, nos Estados Unidos. A pré-temporada tricolor na terra da Disney teve direito a dois jogos amistosos, válidos pela Florida Cup Challenge, transmitidos mundo afora. 

Contudo, faltou algum sucesso em campo. Na quarta-feira, o Bahia empatou no tempo normal com o time B do Wolfsburg, que integra a quarta divisão da Alemanha. Na disputa de pênaltis, perdeu por 3 a 2. A bisonha cobrança do volante Feijão, facilmente defendida pelo goleiro, virou motivo de críticas e piadas. 

Ontem, o Tricolor voltou a ter atuação aquém do esperado. O adversário, vale citar, dessa vez era superior. O Estudiantes, que foi aos Estados Unidos com seu elenco principal, tem seis títulos de campeão argentino e quatro da Libertadores. Porém, a derrota do Esquadrão por 1 a 0, sem ameaçar a meta rival, deu um ar de frustração à excursão.

E novamente um atleta tricolor foi motivo de piada em um lance isolado. O lateral direito Tinga, aos 16 minutos do primeiro tempo, marcou, contra sua meta, o gol da partida. Após cruzamento na área, ele saltou e, sozinho, cabeceou de forma atrapalhada. A bola morreu no ângulo direito de Jean. 

Futebol profissional é coisa séria

O relevante mesmo foi ter a marca do clube divulgada por ter feito participação em torneio internacional com direito a televisionamento para mais de 20 países. 

Do lado argentino, ainda houve a ilustre presença do meia Juan Sebastian Veron, 41 anos, que disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2002 como titular da seleção de seu país. Veron é atualmente presidente do Estudiantes e voltou aos gramados neste ano para realizar algumas poucas partidas. O objetivo é justamente fortalecer a marca do clube.

Como ponto de alerta ao Bahia, além dos bisonhos lances de Feijão e Tinga, fica, assim como no jogo contra o Wolsburg, a pouca criatividade do setor ofensivo, formado por Régis, Zé Rafael, Edigar Junio e Hernane. 

Outra situação que se repetiu nas duas partidas foi o técnico Guto Ferreira ter substituído todos os 11 titulares no intervalo. Segundo Guto, o objetivo era dar ritmo de jogo a todo o elenco.

Quem quer treinar um time com seriedade e profissionalismo não pode trocar todos os titulares em um jogo internacional. Todo time tem que ter uma base e daí pode-se fazer testes em algumas posições, mas no elenco inteiro!!! Não se faz um bom time sem o treinamento correto.

A forma como o técnico agiu durante as duas partidas mostra que a excursão foi encarada como lazer. 

Equipe com altos salários de jogadores e equipe técnica precisa de seriedade e requer respeito à instituição e ao torcedor.
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.