INTER APRESENTA DENÚNCIA E PEDE PERDA DE PONTOS DO VITÓRIA POR TER UTILIZADO VICTOR RAMOS DE FORMA IRREGULAR E FBF DIZ QUE BRASILEIRO DE 2017 PODE SER SUSPENSO

Resultado de imagem para o caso victor ramos

Em nota oficial emitida na manhã desta quarta-feira (7), a Federação Bahiana de Futebol (FBF) defendeu o Vitória dizendo que possuí os documentos da CBF liberando Victor Ramos para atuar. A entidade também ameaçou a realização da próxima edição do Campeonato Brasileiro caso o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) não arquive o caso.

“A FBF não espera outra posição do STJD a não ser o arquivamento imediato do caso. Qualquer medida contrária a essa linha, que segue a lei desportiva, o Campeonato Brasileiro 2017 será prejudicado e pode não acontecer”, diz parte do texto.

Lutando contra o rebaixamento, o Internacional apresentou uma denúncia alegando que como Victor Ramos pertence ao Monterrey, do México, a negociação é internacional e, portanto, deveria ter seguido os passos recomendados pela Fifa em uma transação dessas.

O Vitória, por sua vez, se defende dizendo que após o fim do empréstimo do defensor ao Palmeiras, o certificado de transferência internacional (ITC) não saiu do Brasil, se tratando assim de uma negociação nacional.

Confira na íntegra a nota da FBF:

Em meio ao noticiário recente do “Caso Victor Ramos”, a Federação Bahiana de Futebol (FBF), por meio de seu presidente, Ednaldo Rodrigues, posiciona-se de modo contrário ao ingresso do Sport Club Internacional no STJD pedindo a retirada dos pontos do Esporte Clube Vitória nas partidas em que utilizou o zagueiro Victor Ramos.

A Federação afirma que a condição regular do atleta foi dada pela CBF. A FBF consultou a entidade máxima do futebol nacional ainda no Campeonato Baiano de 2016. Com a sinalização positiva da Diretoria de Registro e Transferência, Victor Ramos foi liberado para atuar no Estadual. Logo depois, atuou nas demais competições da temporada de forma regular e sem nenhum tipo de problema: Copa Sul-Americana, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

A FBF não espera outra posição do STJD a não ser o arquivamento imediato do caso. Qualquer medida contrária a essa linha, que segue a lei desportiva, o Campeonato Brasileiro 2017 será prejudicado e pode não acontecer.

O posicionamento da Federação não foi tomado apenas por ser o Vitória o pivô da situação. A FBF registra que se posicionaria a favor de qualquer filiado que estivesse ameaçado de exercer seu direito de competir. (com informações do Tribuna da Bahia).

Alguém já viu a FBF defender outra equipe baiana com todo este destemor que faz na defesa do Vitória?

Emails sugerem que a CBF orientou o Vitória no 'Caso Victor Ramos'


A CBF teria orientado o Vitória a proceder com os trâmites necessários para uma transferência internacional no caso envolvendo a contratação do zagueiro Victor Ramos. De acordo com o Estadão, é o que indica uma série de e-mails trocados entre o diretor de Registro e Transferência da entidade, Reynaldo Buzzoni, e o chefe de Registros e Contratos do Vitória, Edson Vilas Boas. O Estadão teve acesso a esses e-mails, de 29 de fevereiro.

A troca de correspondência contradiz declarações recentes do próprio Buzzoni, que, assim como o Vitória, tem sustentado que a negociação aconteceu entre clubes do Brasil - do Palmeiras para o Vitória - e, portanto, não haveria necessidade de seguir com os trâmites internacionais e respeitar as janelas de transferência. Os direitos econômicos pertencem ao Monterrey, do México.

A confusão envolvendo a contratação de Victor Ramos pelo clube baiano voltou à tona diante da ação recente do Internacional. Ameaçado pelo rebaixamento, o clube gaúcho recorreu ao STJD na tentativa de provar que o zagueiro jogou o Campeonato Brasileiro de forma irregular - participou de 26 partidas. Caso o tribunal venha a concordar com a tese, o Vitória seria punido com perda de pontos e se tornaria o quarto clube rebaixado no Brasileirão.

Ainda segundo o Estadão, nos e-mails trocados em fevereiro com o responsável pelos contratos do Vitória, o diretor da CBF é categórico ao afirmar que "mesmo para outro clube do mesmo país, é necessário o retorno do ITC (Certificado Internacional de Transferência, na sigla em inglês) para o México para depois gerar um novo empréstimo para um clube brasileiro".

Em um dos e-mails, Buzzoni escreveu: "Primeiro, o Palmeiras e o clube mexicano deve (sic) dar uma conclusão ao TMS #106697, sobre o empréstimo do atleta ao Palmeiras. Após isso, será necessário o retorno do empréstimo para o México e um novo pedido de empréstimo para o Vitória. Mesmo para outro clube do país, é necessário o retorno do ITC para o México para depois gerar um novo empréstimo para o clube brasileiro".

Em outro e-mail, o diretor da CBF alerta para que seja observado período autorizado pela Fifa para transferências desse tipo - a "janela de transferência". Em resposta, Vilas Boas escreve que a janela "já está fechada".

A discussão sobre a situação de Victor Ramos começou ainda em março, durante o Campeonato Baiano. O Bahia questionava o fato de o zagueiro, depois de ter seu vínculo encerrado com o Palmeiras, no fim do ano passado, não ter sido novamente registrado pelo Monterrey, do México.

Em março, ele foi registrado pelo Vitória sem antes passar pelo clube dono dos seus direitos econômicos. Isso fez com que a transferência fosse nacional e não internacional. À época, a Federação Baiana de Futebol (FBF) questionou a CBF sobre a situação de Victor Ramos e recebeu aval para registrá-lo. (Estadão/Bocãonews).
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.