OI REFORMULA PLANOS E MIRA CRESCIMENTO

Em meio ao impasse sobre recuperação judicial, com dívida acumulada de R$ 65,4 bilhões, a Oi está decidida a manter, paralelamente e sem tirar o pé do acelerador, as ações operacionais e comerciais da empresa. A ideia é ganhar mercado com lançamento de produtos econômicos que atendam ao momento também de crise do consumidor.

“A grana está curta para todo mundo e o nosso cliente quer pagar menos por mais”, disse, ontem, o diretor nacional de varejo da empresa, Bernardo Winik. Só na Bahia, os investimentos somaram R$ 143 milhões de janeiro a setembro em expansão e manutenção da rede, com o desafio de, ainda assim, oferecer produtos a preços competitivos.
Motivação
Winik participou, em Salvador, de um dos eventos da série para motivação da equipe e apresentação da campanha de marketing de Natal da empresa, que foi iniciada em Belo Horizonte, e está programado para hoje em Recife. O evento também deve ser realizado em Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.
O carro-chefe da estratégia operacional da Oi para o Natal será o produto Oi Total, lançado em abril deste ano, e que vai além do antigo “Oi Conta Total” – por integrar os serviços de telefonia móvel e fixa, internet banda larga e TV por assinatura (antes, não tinha a TV).
Na Bahia, a expectativa é de que o produto contribua para um aumento, em média, de 10% sobre o desempenho da operadora no Natal do ano passado, “quando os resultados para o setor, de modo geral, foram frustrantes”, como ressaltou Winik, evitando citar números de desempenho.
“Mesmo com as notícias sobre recuperação judicial, conseguimos mostrar aos clientes que este recurso, na prática, representa uma proteção ao consumidor; sendo que, paralelamente, buscamos tornar nossas operações ainda mais eficientes, com um produto extremamente competitivo”, frisou o executivo.
Clientes
Em nove meses, o Oi Total teria alcançado um milhão de clientes, sendo 70 mil na Bahia – considerando dados até setembro. A meta no estado é alcançar 100 mil clientes até o final do ano. “É um produto que não tínhamos ainda no Natal do ano passado e, até por isso mesmo, já nos leva a projeções de melhor desempenho no Natal deste ano”, acredita Winik.
Por conta do combo que representa o produto, a Oi conseguiu reduzir, segundo o executivo, os impactos da queda da telefonia fixa sentido pelas outras operadoras que não oferecem, por exemplo, TV por assinatura. A expansão da cobertura 4G no estado também é outra meta, a ser concluída em dezembro: mais dez cidades, além das seis hoje já atendidas: Salvador, Camaçari, Feira de Santana, Itabuna, Vitória da Conquista e Lauro de Freitas.
Entram, portanto, na programação para o 4G da Oi: Porto Seguro, Jequié, Ilhéus, Eunápolis, Alagoinhas, Teixeira de Freitas, Simões Filho, Paulo Afonso, Juazeiro e Barreiras.

Fonte: atarde
Share on Google Plus

About Ana Lúcia Leal da Silva

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.