VAMOS TER CATÁSTROFE, O ANTIPETISMO ESTÁ MATANDO O BRASIL: A PEC 241 VAI FAZER SOBRAR DINHEIRO PARA OS MILIONÁRIOS E BILIONÁRIOS...JÁ A CLASSE MÉDIA E OS MAIS NECESSITADOS VÃO PASSAR FOME

Membro do PMDB de Michel Temer, o deputado federal baiano Lúcio Vieira Lima afirma que a PEC 241 foi apresentada "exatamente para o contrário do que diz a oposição: fazer com que o Brasil saia da crise e volte a ter crescimento econômico"; o deputado diz que a medida fará com que os gestores passem a aplicar os recursos com mais responsabilidade, o que fará, segundo ele, com que sobre dinheiro nos cofres públicos, ao invés de faltar; "Essa PEC é para acabar com gastos desnecessários e desordenados. A partir do momento que o gestor tiver responsabilidade com os gastos públicos, ele vai conseguir economizar. Ao contrário do que eles dizem, vai até sobrar dinheiro", afirma Lúcio.

XICO SÁ: “O ANTIPETISMO ESTÁ MATANDO O BRASIL”
Jornalista Chico Sá Contra a aprovação da PEC 241, que congela os gastos públicos por 20 anos. "Em qualquer lugar do mundo a PEC da morte daria coisa parecida com o nome dela", disse. Para ele, é uma "covardia a imprensa não mostrar o tamanho desse desastre".

"A gente tá sempre vendo um dia depois o tamanho do desastre, agora essa PEC da morte, que triste, que pena. O antipetismo tá matando o Brasil", escreveu ainda o jornalista, que divulgou a lista dos deputados que votaram a favor da PEC na noite de segunda-feira 10 na Câmara e comentou: "Pra história nunca esquecer".
Com o congelamento dos gastos públicos, a Saúde deve perder R$ 743 bilhões em 20 anos, conforme estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em setembro. "A PEC 241 impactará negativamente o financiamento e a garantia do direito à saúde no Brasil", diz trecho da nota técnica.
Outro estudo, da Fundação Getulio Vargas (FGV), apontou que se a PEC estivesse valendo desde 1998, o valor do salário mínimo seria hoje de R$ 400. "Se o salário mínimo tivesse ficado congelado, muito provavelmente traria implicações, porque houve melhoria da distribuição de renda. Teve um custo fiscal, mas teve o benefício da distribuição", comentou o economista Bráulio Borges.
Nesta terça-feira 10, o deputado federal Nelson Marquezelli (PTB-SP) resumiu bem o que querem os defensores da PEC e integrantes do governo de Michel Temer. Ele deu a seguinte explicação para seu voto favorável à PEC 241: "quem não tem dinheiro não estuda". "Nós vamos deixar (o investimento) no ensino fundamental. E quem pode pagar (universidade), tem que pagar. Meus filhos vão pagar", afirmou.

Resultado de imagem para tereza cruvinel
Vamos ter uma catástrofe. A PEC 241 passou
A festa dos governistas no plenário foi um deboche. A palavra “hiena”, usada pela deputada Érica Kokay ao falar dos risos da maioria foi retirada dos anais mas aqui vai ficar. Os governistas riram como hienas, na hora do triunfo na votação da PEC 241, pois o que ela trará é muito sofrimento. Se a PEC vingar no segundo turno e depois no Senado, catástrofe é o que virá com o gasto publico congelado, e não o contrário, como disse Michel Temer.
A tragédia é que todos os sacrifícios devem ser em vão, não trazendo nem empregos nem recuperação econômica, apenas mais recessão. Afora os ganhos de banqueiros e financistas, restará uma grande devastação social, que levará anos para ser superada.

O governo interino de Michel Temer aprovou com os votos de maioria dos deputados federais a PEC 241 para congelar os gastos públicos por 20 anos, tendo como referência os gastos de 2016.
Nunca em nenhum outro país uma proposta de congelamento dos gastos públicos foi sequer cogitada como proposta legislativa, muito menos colocar tal aberração em um texto constitucional. A proposta é tão anormal que nenhum economista ou professor universitário com credibilidade se atreveu a defende-la.
Obviamente, em termos bem simples e diretos essa PEC promete explicitamente e na melhor das hipóteses que:
  • a saúde não melhore nada por 20 anos,
  • a educação não melhore nada por 20 anos,
  • o salário mínimo não melhore nada por 20 anos
  • a segurança pública não melhore nada por 20 anos,
  • o trânsito das cidades – que depende da construção de metrô e obras viárias – não melhore nada por 20 anos,
  • as condições de moradia não melhore nada por 20 anos, mas que a população nas favelas ou em submoradias aumente significativamente em 20 anos.
  • o saneamento básico não melhore nada por 20 anos
  • a qualidade de vida da maioria da população não melhore nada por 20 anos
  • a proteção ao meio ambiente não melhore nada por 20 anos
  • nossa justiça lenta e parcial não melhore nada por 20 anos
  • o combate à seca no Nordeste e às mudanças climáticas, que podem ter efeitos catastróficos, não melhore nada em 20 anos
  • o desenvolvimento científico e tecnológico do país não melhore nada em 20 anos
  • a gestão pública não melhore por 20 anos
  • a distribuição de renda não melhore nada por 20 anos
  • a desigualdade regional não melhore nada por 20 anos
  • a capacidade do país se defender não melhore nada por 20 anos
  • a infraestrutura não melhore nada por 20 anos
É exatamente isso o que esta PEC está propondo. E olhe, senhoras e senhores senadores que essa PEC é considerada a medida mais importante do governo interino de Temer.
Falando português claro e sem eufemismo, na verdade, é a proposta legislativa mais idiota e mais desumana que eu já vi tramitar no Congresso por iniciativa do Executivo, em toda história do Brasil.
Obviamente o povo brasileiro jamais vai concordar com essa barbaridade. Não foi para isso que muitos pediram o afastamento de Dilma. Mas o povo não sabe que isso está em discussão.
A grande mídia, é claro, não vai dar espaço para que o povo seja informado.
Ademais, os congressistas têm a voz cortada pelos instrumentos ilegais de tramitação acelerada, que excluem o debate.
Esse contexto explica porque a PEC 241 foi aprovada, mesmo propondo explicitamente que o Brasil não melhore em nada nos próximos 20 anos.
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.