SALVADOR É A 16ª EM ÍNDICE DE BEM ESTAR URBANO ENTRE AS 27 CAPITAIS

Resultado de imagem para FALTA ESGOTAMENTO SANITÁRIO EM SALVADOR

Resultado de imagem para QUALIDADE DE VIDA EM SALVADOR

Resultado de imagem para QUALIDADE DE VIDA EM SALVADOR

Resultado de imagem para TRANSPORTE COLETIVO EM SALVADOR

Resultado de imagem para TRANSPORTE COLETIVO EM SALVADOR

Resultado de imagem para TRANSPORTE COLETIVO EM SALVADOR SAIUNOBLOG

Resultado de imagem para TRANSPORTE COLETIVO EM SALVADOR SAIUNOBLOG

Resultado de imagem para FALTA ESGOTAMENTO SANITÁRIO EM SALVADOR
A beleza natural de Salvador não combina com a situação que os moradores da cidade convive.

Um levantamento inédito do Observatório das Metrópoles, coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, avaliou o Índice de Bem-Estar Urbano (Ibeu) das metrópoles brasileiras. 
As capitais das unidades da federação do Brasil também apresentam diversidade referente às condições de bem-estar urbano. Do total de 27 capitais, incluindo Brasília (Distrito Federal), 12 delas apresentam condições boas de bem-estar urbano, que são na ordem: Vitória (1ª), Goiânia (2ª), Curitiba (3ª), Belo Horizonte (4ª), Porto Alegre (5ª), Campo Grande (6ª), Aracaju (7ª), Rio de Janeiro (8ª), Florianópolis (9ª), Brasília (10ª), Palmas (11ª) e São Paulo (12ª).

São 9 capitais de unidade da federação que apresentam condições médias de bem-estar urbanos. Em ordem, são elas: João Pessoa (13ª), Fortaleza (14ª), Recife (15ª), Salvador (16ª), Cuiabá (17ª), Natal (18ª), Boa Vista (19ª), Teresina (20ª), Maceió (21ª) e São Luís (22ª), são quase todas capitais de unidades da federação da Região Nordeste, com exceção de Cuiabá, capital do Mato Grosso (Região Centro-Oeste), e Boa Vista, capital de Roraima (Região Norte).

Aquelas que apresentam condições boas de bem-estar urbano, com exceção de Aracaju, capital de Sergipe, que se localiza na Região Nordeste, localizam-se nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul.

As capitais de unidade da federação que apresentam condições ruins de bem-estar urbano são de um total de 6. São elas: Rio Branco (23ª), Manaus (24 ª), Belém (25ª), Porto Velho (26ª) e Macapá (27ª). Todas elas se localizam na Região Norte do país.

Cinco indicadores de qualidade foram avaliados pelo estudo: mobilidade urbana, considerando o tempo de deslocamento de casa para o trabalho; condições ambientais (arborização, esgoto a céu aberto, lixo acumulado); condições habitacionais (número de pessoas por domicílio e de dormitórios); serviços coletivos urbanos (abastecimento adequado de água, esgoto, energia e coleta de lixo); e infraestrutura.
Share on Google Plus

About Marcinho do Saiunoblog

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.